Dólar cai a R$ 3,70 após Lava Jato chegar a Lula

O dólar e os juros futuros longos desabam nesta sexta-feira, com investidores promovendo um forte ajuste de posições diante da notícia de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi levado pela Polícia Federal para prestar depoimento, em nova fase deflagrada dentro da Operação Lava-Jato.

Na mínima, o dólar chegou a cair 3,34%, maior queda percentual diária desde 24 de setembro do ano passado, quando no piso do dia recuou 3,96%. Na mínima de hoje, o dólar foi a R$ 3,6735, menor patamar desde 1º de setembro (R$ 3,6413).

A forte desvalorização de hoje deu sequência a rompimentos de importantes suportes técnicos e acende o sinal amarelo para os comprados na moeda americana, cujo desmonste de posições a favor do dólar pode dar fôlego adicional ao movimento de queda da moeda.

As ondas de vendas também afetam o mercado de juros futuros. O movimento é tamanho que a curva de DI passou a precificar mais de 70% de probabilidade de corte acumulado de 0,25 ponto percentual da Selic até dezembro. Ontem de manhã, essa chance chegou a ser zero.

As investigações da Lava-Jato contra Lula complicam mais a situação do governo e reforçam a pressão em torno do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. O rali do mercado se explica porque investidores discordam da política econômica do governo, que acusam de ter gerado inflação fora da meta, recessão econômica e desequilíbrio fiscal.  Vários profissionais têm dito que os estrangeiros estão à espera de um sinal mais concreto de mudança de governo para voltarem a aplicar no Brasil, o que tem efeito de queda do dólar e dos juros.

Às 10h, o dólar comercial caía 2,31%, a R$ 3,7126. O dólar para abril cedia 2,31%, a R$ 3,7385.

No mercado de juros, o DI janeiro de 2017 cedia a 14,000% ao ano, ante 14,040% no ajuste anterior e mínima hoje de 13,920% – a mais baixa desde agosto do ano passado.

O DI janeiro de 2018 recuava a 14,130%, frente a 14,260% no último ajuste e piso hoje de 14,060%.

O DI janeiro de 2021 caía a 14,500%, ante 15,070% no ajuste da véspera e mínima de 14,460%, a menor desde o começo de setembro.


Lava-Jato faz busca na casa de Lula e vê evidências de que petista é ‘beneficiário de delitos’


Delcídio acerta acordo de delação premiada na Lava Jato e cita Lula e Dilma


Moody’s é 3ª agência a cortar nota do Brasil e tirar selo de bom pagador


Fonte:

Deixe um comentário