Dois motoristas de app são assassinados em menos de 24h

Foto: Agência Brasil

Um homem, de 27 anos, foi encontrado morto no Sol Nascente neste domingo (9). Túlio Russel César levou um tiro na cabeça e foi achado em uma área rural da região administrativa. De acordo com o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar, a vítima é um motorista de aplicativo.

O primeiro chamado recebido pelo Corpo de Bombeiro foi para atender uma pessoa que teria sido agredida e estaria desacordada, porém ao chegar no local, encontraram a vítima sem sinais vitais.

O caso será investigado pela 23ª Delegacia de Polícia (Setor P Sul – Ceilândia). De acordo com o delegado-adjunto, Maurício Iacozzili, o crime está sendo tratado como latrocínio. Os bandidos levaram o celular da vítima, mas o carro não foi levado.

Durante a noite, mais um caso: o sargento reformado da Polícia Militar, Ângelo Sebastião de Ávila, foi encontrado entre Valparaíso e Cristalina. De acordo com a 30ª DP (São Sebastião), o militar não é motorista de app, mas fazia lotação.

Outras ocorrências

Em janeiro, dois casos envolvendo motoristas de aplicativo foram registrados. No dia 18, Aldenys da Silva, desaparecido desde o dia 3, foi encontrado morto. O corpo estava às margens da BR-070, na entrada de Brazlândia.

Três dias depois, outro motorista foi vítima da violência, Samuel Veras dos Santos foi encontrado amarrado e ferido dentro do porta-malas do próprio veículo.

Motoristas contra a violência

Os recorrentes casos de violência provocaram uma mobilização de parte da categoria. Motoristas de aplicativos protestam, nesta segunda-feira (10), por mais segurança para a categoria.

A concentração foi em frente do Estádio Mané Garrincha. Os condutores pediram mais medidas por parte das empresas para as quais trabalham. Foram solicitadas informações do passageiro na plataforma e uma delegacia especializada para atender os motoristas e entregadores de empresas como Ifood e Rappi.

Deixe um comentário