Distritais gastaram cinco vezes mais verbas indenizatórias no recesso

Os gastos dos deputados distritais com verba indenizatória durante o recesso de janeiro aumentaram quase cinco vezes nesta legislatura. Em 2011, os parlamentares consumiram R$ 50.370 durante as férias. Em 2014, o valor chegou a R$ 238,4 mil. Como o Correio mostrou na edição de ontem, na coluna Eixo Capital, as despesas ocorreram durante o período em que a maioria dos deputados estava fora da cidade e o funcionamento da Câmara Legislativa ficou paralisado. Mesmo em viagem, muitos distritais apresentaram notas de compra de combustível, aluguel de carro, compra de material de escritório, pagamento de consultorias, impressão de boletins informativos, entre outros.

Os valores pendurados na conta da viúva devem subir mais, já que três distritais ainda não prestaram contas. Cláudio Abrantes (PT), Patrício (PT) e Rôney Nemer (PMDB) devem entregar as notas fiscaispendentes nas próximas semanas. Até janeiro, o teto mensal de gasto com verba indenizatória era de R$ 20.042,35. No começo de fevereiro, a Mesa Diretora da Câmara Legislativa aprovou um reajuste de 7,76% no valor mensal aos deputados para despesas como a locação de imóveis e pagamento de taxas, aluguel de equipamento de informática, compra de material de expediente, aluguel de carro, combustível, contratação de consultoria jurídica ou divulgação da atividade parlamentar.

20140303023420969147u (1)

Fonte:

Deixe um comentário