Diretora de Licenciamento é representante de invasores

Ivani Macedo Rodrigues com o deputado distrital Hermeto (MDB)

No dia 12 de agosto, o governador Ibaneis Rocha (MDB) nomeou Ivani Macedo Rodrigues Abreu diretora de Aprovação e Licenciamento da Administração Regional do Park Way. Seria apenas mais uma troca dessas que ocorrem para agradar os deputados, se Ivani não fosse a presidente da Associação dos Moradores de Invasões da Área Verde da Quadra 601 do Recanto das Emas – Asmiv. Ou seja, a pessoa que representa os interesses dos invasores de uma área no Recanto das Emas vai gerir uma área sensível e estratégica no Park Way.

A nova titular, protegida do distrital Hermeto, que foi agraciado com o direito de definir os destinos da Candangolândia, Núcleo Bandeirante e Park Way, será a responsável pela emissão de alvarás de construção, habite-se e autorização de funcionamento de empreendimentos econômicos. Ela não é a única que Hermeto designou para a administração do Park Way. Dos 37 funcionários comissionados, ele trocou 35.

O Park Way possui uma das maiores áreas dentre as cidades do DF, sendo a maior parte áreas verdes. O bairro está inserido na Apa Gama Cabeça do Veado, que é responsável pelo suprimento de um terço da água que chega ao Lago Paranoá. Por isso mesmo, é alvo constante de grileiros.

Os moradores por meio de suas entidades e movimentos, dentre elas a AMAC Pak Way, o Conseg e a ACPW têm tido êxito, com a ajuda da administração regional, de impedir a ampliação da grilagem. Mas, com a mudança, o temor é que o apoio oficial acabe.

Indicação política até de jardineiro

A sanha por cargos envolveu até a substituição de trabalhadores braçais, como o jardineiro responsável em apoio as atividades do viveiro comunitário que produz e fornece gratuitamente mudas para os replantios no bairro. Depois de muita pressão dos moradores, Seu Joaquim foi readmitido.

Segundo um gestor do GDF, a partir da entrada do pessoal indicado por Hermeto, o foco de preservação do meio ambiente ficou em segundo plano. “Estão passando por uma grande turbulência na Administração. O deputado vem trocando todos os servidores por pessoas dele, despreparadas para a função e focadas ao atendimento de áreas como a Vila Cauhy, a Invasão Coqueiros, nos fundos da SMPW 13, a invasão do Córrego da Onça, além dos invasores remanescentes nas quadras de 15 a 28 e as ocupações ao longo da via férrea na quadra 3”, informou o gestor.

Diretora é sócia de construtora

A nova diretora também traz em seu currículo o fato de ser sócia de uma empresa de construção civil: a NI Construtora Ltda, com sede no Recanto das Emas. Segundo os dados disponíveis na Internet, a construtora é especializada em terraplanagem, obras de fundações e sondagem e construção de edifícios.

Procurada, a Controladoria-Geral do GDF não comentou a designação de Ivani Macedo e disse não ter sido consultada sobre a licitude da nomeação dela. Embora o decreto 39.738/2019, editado pelo próprio Ibaneis, estabeleça em seu artigo 6º que as nomeações devam ser analisadas previamente pela Controladoria, o artigo 12 diz que os procedimentos de exame dos nomes a serem nomeados pode ser “abreviado” pelo governador.

Comunidade rejeita grilagem

As mudanças na administração do Park Way chegam no mesmo momento em que a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação pretende elaborar um novo plano urbanístico para o bairro. Em uma reunião preliminar com a Associação de Moradores, a Seduh revelou que o novo projeto deve criar áreas comerciais e lotear os espaços entre conjuntos para novas residências. O diálogo entre moradores e GDF vinha sendo construído, mas uma ação pela regularização das áreas que foram griladas e invadidas não será bem aceita pela maioria dos moradores.

Deixe um comentário