Diretor de operações do metrô justifica caos com ação errada de passageiro

O diretor de Operações e Manutenção do Metrô, Fernando Solero, justificou o caos da pane que ocorreu no metrô na manhã desta sexta-feira (8/3) com a ação errada de um dos passageiros. Segundo ele, algum cidadão se antecipou e abriu uma das janelas antes que o órgão pudesse tomar alguma providência, e saltou para fora do trem. “O Centro de Controle de Operações foi obrigado a desligar a energia dos trilhos, e consequentemente os outros três vagões ficaram sem operar. Então, os passageiros não conseguiram abrir as portas e gerou uma situação de pânico”, esclareceu.

Ainda de acordo com Solero, é corriqueiro que algum trem pare no trilho. “Quando isso acontece, os técnicos costumam rebocar o vagão com outro veículo vazio até a estação mais próxima para liberar os passageiros”.

Por 48 minutos, toda a linha que seguia de Ceilândia a Águas Claras ficou desativada, mas nenhum outro trem ficou preso com passageiros nos trilhos. Muitas pessoas tiveram que ser atendidas pelo Corpo de Bombeiros e pelo Serviço de Atendimento Móvel Urgente (Samu) com ferimentos leves.

FOnte: Correio Braziliense

Deixe um comentário