Dilma inaugura em PE nona plataforma de petróleo de 2013

A presidenta Dilma Rousseff entregou ontem (17), em Ipojuca (PE), a conclusão das obras da plataforma P-62, em Pernambuco. P-62 é a nona unidade a ser entregue pelo governo federal no ano e será voltada para a exploração de petróleo em águas profundas. A unidade faz parte do módulo quatro de produção do campo de Roncador, na Bacia de Campos. Serão 180 mil barris por dia, o que deve ajudar a produção da companhia a saltar do patamar atual de produção, que é de dois milhões de barris/dia, para 4,2 milhões de barris/dia, em 2020.

“Hoje nós estamos vivendo mais uma vitória sobre aqueles que não acreditaram que os trabalhadores do Brasil construiriam plataformas e refinarias. A conclusão da P-62 é mais uma prova de competência da indústria e dos trabalhadores brasileiros. É prova do ressurgimento da indústria naval no nosso País. Nossa missão era produzir equipamentos para a produção de petróleo e conseguimos”, destacou a presidenta.

Dilma ressaltou ainda a importância das plataformas na extração de petróleo no Pré-sal. “Atualmente, o Brasil está fazendo plataformas, porque nossos trabalhadores são capazes de fazer navios e sondas. Isso é uma conquista que só conseguimos realizar com vontade política de empresas, governo e trabalhadores. O Brasil se tornará o maior produtor de plataformas de petróleo do Século XXI”, afirmou a presidenta.

De acordo com Dilma, os empregos gerados com esse empreendimento são razão de êxito no segmento petrolífero. Durante quase três anos, cerca de cinco mil trabalhadores ergueram uma estrutura de mais de 60 mil toneladas, 330 metros de comprimento e 119 metros de altura, com capacidade para 110 pessoas. “É um orgulho saber que esta é uma das nove plataformas entregues em 2013”, reiterou.

Para o ministro de Minas e Energia, Edson Lobão, presente ao evento, a indústria naval ressurge com força e promoverá eficaz extração do Pré-sal no País. “Quando o Brasil descobriu o Pré-sal, o governo federal entendeu que a indústria naval precisava ser reconstruída no Brasil. A exploração do Pré-sal pode ser possível devido à retomada desse segmento. Quando vejo os trabalhadores reunidos, enxergo o triunfo do governo anterior e atual. É um ato de vitória do povo brasileiro”, destacou.

Mobilidade urbana

Dilma anunciou também ainda mais investimentos em mobilidade urbana para o estado de Pernambuco. Os recursos são para as obras selecionadas pelo Pacto da Mobilidade Urbana, anunciado pela presidenta em junho deste ano, para investir R$ 50 bilhões em novos empreendimentos para o setor.

Segundo Dilma, serão R$ 2,9 bilhões serão investidos em mobilidade urbana para Pernambuco. Deste total, R$ 1,7 bilhão serão para VLT’s e corredores fluviais e de ônibus. “Hoje, no Recife, esses empreendimentos de mobilidade urbana comprovam que precisamos de modernidade e iremos aumentar a gama de transportes. Se não investirmos em mobilidade, teremos um caos nas cidades brasileiras. As pessoas têm o direito de ganhar tempo”, destacou a presidenta.

O governo federal já investiu, aproximadamente, R$ 93 bilhões em mobilidade urbana no País que, somados aos R$ 50 bilhões para novos empreendimentos, totalizam cerca de R$ 143 bilhões de recursos disponíveis para obras no setor.

O estado de Pernambuco conta com investimentos de R$ 4,6 bilhões em obras de mobilidade urbana do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) distribuídos em 19 empreendimentos. Deste total, R$ 1,7 bilhão é do Orçamento Geral da União (OGU), R$ 2,1 bilhões de financiamento público com juros subsidiados e R$ 900 milhões de contrapartida do estado e do município.

Refinaria Abreu e Lima

A presidenta Dilma Rousseff visitou também, na manhã desta terça-feira (17), a refinaria Abreu e Lima, localizada no Complexo Portuário de Suape, em Pernambuco. A refinaria, quando estiver em funcionamento, terá capacidade de processar 230 mil barris por dia de petróleo pesado, produzindo derivados para comercialização. A taxa de conversão de óleo cru em diesel será de aproximadamente 70%, o que fará da refinaria a maior unidade operacional da Petrobras nessa atividade.

“Nós estamos dando mais um passo para que o nosso País seja um grande produtor e um grande transformador de petróleo. Eu vim aqui para comemorar com vocês o dia em que nós estamos começando o processo de comissionamento desta unidade, que está totalmente pronta.Que vocês que contribuíram para a construção dessa grande refinaria vão contribuir para construção de outros projetos”, afirmou Dilma.

As obras estão em ritmo acelerado, com mais de 80% de execução e previsão de partida do primeiro trem de refino em novembro de 2014 e do segundo trem em maio de 2015. Os recursos são oriundos do Plano de Aceleração do Crescimento e a obra gerou mais de 44 mil empregos diretos.

Fonte:

Deixe um comentário