Dieta obesogênica mata mais que cigarro

Estudo recente realizado pelo Instituto de Medição e Avaliação de Saúde da Universidade de Washington (Health Metrics and Evaluation) mostrou que a má alimentação parece causar mais mortes do que o cigarro e a pressão alta (hipertensão arterial).

Basicamente, a má alimentação é caracterizada por um padrão dietético ocidental, rico em gorduras saturadas e transgênicas, rico em açúcares de adição e pobre em fibras. Este conjunto de fatores caracteriza uma dieta obesogênica.

Frutas, hortaliças e cereais integrais estão entre os grupos de alimentos com baixo consumo nessa população. Tal padrão dietético é responsável por uma em cada cinco mortes no mundo. segundo o estudo da Health Metrics and Evaluation.

O trabalho mostra, ainda, que os maus hábitos alimentares foram responsáveis por quase 11 milhões de mortes. Isto equivale a 22% do total de óbitos entre adultos em 2017, vítimas de complicações cardíacas, seguido de cânceres e diabetes.

Em comparação, o tabaco foi associado a 8 milhões de mortes, enquanto os óbitos relacionados à alta pressão arterial chegaram à marca dos 10,4 milhões. Podemos concluir, portanto, que é fundamental evitar o vício do tabaco e os males da hipertensão. Mas é imprescindível alimentar-se bem!

Deixe um comentário