Dieta flexível

Engraçado perceber como tudo que vende milagre faz sucesso! A “dieta flexível” está sendo muito comentada em redes sociais, especialmente porque, segundo seus “autores”, você consegue emagrecer comendo tudo que gosta.

Mas não se engane! Não é bem assim. IIFYM na língua inglesa significa “If It Fits Your Macros”, que, traduzindo, fica “Se Isso se Encaixa em Seus Macros”. A Dieta IIFYM é muito popular nos EUA e vem se espalhando por todo o mundo.

Sua utilização básica passa pelo controle de todas as calorias consumidas, independentemente da sua origem. De modo geral, é como falar que não importa a qualidade dos alimentos, mas sim e somente a quantidade previamente estipulada de macronutrientes da dieta.

Visão muito reducionista na minha opinião. E me fez lembrar muito da dieta dos pontos, que somente contava calorias, independentemente de onde elas vinham.

Apesar desse marketing enganoso, as recomendações são as mesmas de uma dieta saudável: evitar alimentos ultraprocessados, bebidas alcoólicas e bebidas açucaradas, como os refrigerantes. Aumentar o consumo de vegetais, frutas e hortaliças…

Ou seja, parece que a dieta flexível também leva em consideração a qualidade dos alimentos e seu nível de processamento.

Minha conclusão sobre mais essa “dieta da moda” é que a verdade é simples, mas ninguém quer fazer: comer comida de verdade, ter uma boa relação com os alimentos e se exercitar.

Simples assim! Antes de seguir qualquer receita milagrosa, procure um bom nutricionista!

Deixe um comentário