DF terá sete novas UPA até o fim do ano

O governador Ibaneis Rocha (MDB) assinou, nesta segunda-feira (13), uma ordem de serviço para iniciar a construção de sete novas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) no Distrito Federal. As novas unidades de atendimento, urgência e emergência deverão estar prontas até o fim do ano e, com elas, o DF passará a ter 13 UPA.

Na cerimônia de assinatura da ordem de serviço, transmitida pelas redes sociais, Ibaneis Rocha informou que as obras serão concluídas em tempo recorde. Ele disse que o Governo do Distrito Federal (GDF) irá investir R$ 28,1 milhões e contará com o apoio de emendas parlamentares. Segundo ele, as unidades fazem parte da reestruturação da saúde do DF.

As novas UPA serão construídas em Brazlândia, Paranoá, Gama, Ceilândia, Vicente Pires, Riacho Fundo II, Planaltina. Outra informação é que as UPA que atendem, atualmente, pacientes com suspeita de coronavírus 2 continuarão administradas pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (Iges-DF).

Apesar de ter publicado um decreto que abriu vários ramos do comércio esta semana, Ibaneis Rocha disse, durante a cerimônia, que no DF está tudo sob controle e que a capital federal tem tudo para sair da crise da pandemia do coronavírus 2 antes dos outros estados.

“Espero que todos os estados possam sair rápido, mas tenho certeza que a nossa condução e o apoio de todos fazem com que Brasília tenha determinado conforto”, disse. “Vamos trabalhar com responsabilidade para que as coisas voltem à normalidade”, afirmou o governador.

As UPA tem recebido pacientes com suspeita de coronavírus 2. Os pacientes com suspeita são atendidos em UPA, ondem passam pela coleta de amostras de secreção nasal e da garganta para a realização dos testes. Se o caso é grave, irá para um dos hospitais de referência; se for algo leve, volta para casa.

Para o secretário de Saúde do DF, Francisco Araújo, as sete UPA “significam o fortalecimento muito rápido, em menos de 2 anos, da atenção secundária de saúde. Estamos ampliando a atenção básica, compondo as equipes e fortalecendo a atenção terciária. O Iges-DF e a Secretaria de Saúde reforçam, assim, o compromisso de fortalecer a Saúde do DF”, pontuou.

Deixe um comentário