DF terá aumento no abastecimento de água

A capacidade de abastecimento de água no DF será ampliada em 30% com o início hoje das obras da nova Estação de Tratamento de Água, que será instalada em Valparaíso (GO) e integrará o empreendimento Sistema Produtor de Águas Corumbá.

“Nossa capacidade de abastecimento é suficiente e essa ação foi tomada no tempo adequado para garantir a oferta, futuramente, de água potável em boa quantidade e qualidade para a nossa população”, destacou o governador Agnelo Queiroz durante visita ao canteiro de obras, acompanhado do vice-governador Tadeu Filippelli.

A estrutura, que terá investimento de R$ 85 milhões, é uma das etapas para a construção do complexo de abastecimento Corumbá, que custará, ao todo, aproximadamente R$ 400 milhões. O empreendimento é resultado de uma parceria entre GDF, Terracap, Caesb, companhia de abastecimento de Goiás -Saneago- e governos de Goiás e Federal.

As cidades beneficiadas inicialmente no DF são Santa Maria e Gama e, em Goiás, Novo Gama, Valparaíso, Cidade Ocidental e Luziânia.

“O GDF tem sido um parceiro constante para melhorarmos a qualidade de vida das pessoas que moram no Entorno e essa construção significa dar aos dois estados condições para avançar no desenvolvimento”, acrescentou o vice-governador de Goiás, José Eliton de Figuerêdo Júnior.

A prefeita de Valparaíso, Lucimar Nascimento, reforçou que a medida solucionará o problema de falta de água na região, que ocorre com frequência. “Nós passamos por um problema histórico de abastecimento e essa parceria é essencial para suprir nossa demanda”, disse.

PRODUÇÃO – A estação de tratamento produzirá 2,8 mil litros por segundo até março de 2015, quando a estrutura com 28km de tubulação estará completamente pronta. No futuro, a capacidade será ampliada para 5,6 mil litros por segundo, de acordo com a demanda de abastecimento das duas regiões.

Com essa segunda expansão, o sistema abastecerá Recanto das Emas, Samambaia, Riacho Fundo I e II, Ceilândia, Taguatinga, Águas Claras e Núcleo Bandeirante.

Além disso, será possível regularizar a distribuição em Pôr dos Sol e Sol Nascente, em Ceilândia; Arniqueiras, em Águas Claras; Vicente Pires e em outras regiões em fase de legalização fundiária.

“Essa é uma obra de grande envergadura. Esse é um sistema moderno que vai garantir água de qualidade para a população das duas regiões”, disse o vice-governador do DF, Tadeu Filippelli.

NOVOS INVESTIMENTOS – De acordo com o presidente da Ceasb, Célio Biavati, as ações da companhia para ampliar a capacidade de abastecimento fazem parte de um planejamento.

Segundo ele, as próximas ações serão criar os Sistema Paranoá e Sistema Bananal, que produzirão 2,8 mil litros e 700 litros, respectivamente, por segundo. “Nossa meta é dar início a estas novas obras até 2014”, anunciou.

O presidente também disse que as instalações da Caesb, que possuem mais de 40 anos, serão reformadas e, até 2017, o investimento será na ordem de aproximadamente R$ 1,4 bilhão.

Fonte:

Deixe um comentário