DF também tem jogos históricos

Gama campeão da Série B, em 1998

Canais esportivos como Sportv, ESPN e Fox Sports apostaram na reprise de jogos históricos dos grandes clubes brasileiros para matar a fome de futebol de seus assinantes durante a quarentena da pandemia do novo coronavírus. A Globo seguiu a receita e tem reprisado partidas decisivas no horário, normalmente, reservado às transmissões ao vivo, nos domingos à tarde. E se fosse para escolher um momento marcante dos times do Distrito Federal, qual seria a sua opção? Damos aqui algumas alternativas.

O Gama, dono da maior torcida e com mais títulos locais, já fez sucesso nacionalmente. Em 2004, se classificou na Copa do Brasil, eliminando o Botafogo em pleno Maracanã: 3 a 2. Pelo mesmo torneio, em 2007, o periquito enfrentou o Vasco. No jogo de ida, 2 a 2 no Mané Garrincha. Na volta, os vascaínos prepararam a festa para o milésimo gol de Romário. Mas o herói da noite foi Marcelo Uberaba, que marcou um golaço de falta dando a vitória ao Gama (2 a 1). Água no chope do Baixinho.

Mas, provavelmente, o jogo preferido da torcida gamense aconteceu, em 1998, na conquista do título da série B do Brasileirão: 3 a 0 sobre o Londrina pela última rodada do quadrangular final, diante de 50 mil pessoas no Mané Garrincha.

Garfado no Pacaembu – O Brasiliense, que completa 20 anos em 2020, fez história com apenas 2 anos de vida, ao chegar à final da Copa do Brasil 2002. Após derrota por 2 a 1 para o Corínthians, no Pacaembu, em jogo marcado por erros de arbitragem, a torcida do Jacaré lotou o Serejão acreditando na virada em casa. Saiu na frente, mas o Timão empatou e acabou com o sonho do clube do DF.

Dois anos depois, o Jacaré chegou à sua conquista mais importante: campeão da série B. Após conquistar o acesso vencendo o Fortaleza, no Serejão, por 1 a 0; o Brasiliense foi a Salvador e, diante de uma Fonte Nova lotada, venceu o Bahia no último jogo do quadrangular final e levantou o título nacional.

Outro título inédito para o futebol local veio em 2014. Já no Mané Garrincha reformado para a Copa do Mundo daquele ano, o Brasília, que atualmente está na segunda divisão do Campeonato Candango, foi campeão da Copa Verde, ao vencer o Paysandu, nos pênaltis, diante de mais de 50 mil torcedores. A competiçã, na época, dava vaga para a Sul-Americana e, em 2015, o Colorado eliminou o Goiás na competição internacional com uma vitória histórica por 2 a 0 no Serra Dourada.

Feminino – O último jogo marcante de um time do DF em competições nacionais foi no futebol feminino. Em 2018, o Minas bateu o Vitória, nos pênaltis, no Abadião, e foi campeão brasileiro da série A-2, garantindo a vaga inédita na elite do futebol feminino.
E para você, qual o melhor momento da história do futebol candango?

Deixe um comentário