Despedida de Cícero, o garçom mais popular de Brasília, dura 12 dias

20150615215408323009oO adeus de Cícero Rodrigues dos Santos vai durar até o próximo dia 27. Nas redes sociais, frequentadores do Beirute fazem movimento por um “gorjetaço”
 

Se convivessem com o garçom Cícero Rodrigues dos Santos, 65 anos, os universitários dos filmes de comédia e os personagens das novelas juvenis ficariam enciumados ao notar tamanha popularidade. Há 38 anos trabalhando no restaurante Beirute, ele decidiu se aposentar. Mas Cícero não vai sair do mercado discretamente. Ele virou assunto nas redes sociais, com uma página chamada Bye Bye Cícero! A Gente te agradece, com 4,2 mil pessoas participando, e, por isso, resolveu adiar, mais uma vez, a aposentadoria, que estava marcada para ontem. Mas só por poucos dias.

A partir de amanhã, ele se prepara para abandonar as intermináveis saideiras, as complexas divisões de contas e a gostosa algazarra do velho Beira. Vai se despedir cumprindo a função em horário estendido, durante alguns dias, revezando o serviço entre os dois endereços do árabe pioneiro, na 109 Sul e na 107 Norte. A maratona de trabalho será entre 16 e 27 deste mês, inclusive no aniversário. “Faço 66 anos no dia 22. Quero comemorar com esta turma de clientes, muitos deles já amigos, minha última festa no bar”, planeja.

Criador da página Bye Bye Cícero, o empresário brasiliense Marcelo Marques, é presença certa nas comemorações. “As pessoas que o conheceram e querem prestar homenagens a ele pelo serviço de qualidade prestado ao longo dos anos vão aproveitar esses dias. Eu vou dar um tchau e desejar uma boa aposentadoria”, explicou.

Para recompensar o garçom, nada mais justo que uma gorjeta com cifras maiores que os tradicionais 10%. Participantes do grupo resolveram bonificar o quase-aposentado com um “gorjetaço”, aumentando os rendimentos de Cícero nos últimos dias de batente. “Vamos fazer com que ele saia de lá com uma grana no bolso, para começar a curtir a vida com tranquilidade”, disse o estudante Rafael Maia, que, há cinco anos, desde que entrou na faculdade, frequenta o Beirute Norte.

Com o dinheiro extra, Cícero pretende levar a única neta, Stefany Aparecida, à praia, na Paraíba, onde o avô nasceu. Se a aposentadoria sera um sonho distante para quem ajuda em casa desde a infância, começa a parecer um bom negócio. “Não sei o que um aposentado faz, mas quero descobrir”, brinca. “Espero descansar, viajar. Cansei de segurar bandeja”, confessa. A casa dele, no P Sul, é lugar de churrascos e festas em família. “Lá, posso levar as coisas na mão, sem bandeja”, brinca. Mas, garante, se enjoar da vida sem trabalho e as dores nos ombros permitirem, ele volta.

Onde Cícero estará?

Cícero vai trabalhar durante dois turnos nos Beirutes da Asa Norte e da Asa Sul para se despedir de clientes e amigos.
De 16 a 21 deste mês, ele permanece na unidade mais jovem do estabelecimento, na 107 Norte, das 10h às 14h e
das 19h às 23h. O mesmo horário será cumprido entre 23 e 27, no árabe pioneiro, na 109 Sul.

Leia mais:


Audiência pública na Câmara debaterá possíveis mudanças na lei do silêncio


Integrantes do PDT se reúnem com Rollemberg para retomar diálogo


Fonte:

Deixe um comentário