#DerrereMBL: Robôs erram dois dias seguidos

Supostos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) estão publicando no Twitter, na manhã desta terça-feira (28), a hashtag #DerrereMBL. Isso mesmo, queriam dizer “derrete”, mas publicaram “derrere”. A intenção é mostrar aos internautas que depois de suspender o apoio ao presidente da República, o Movimento Brasil Livre (MBL) perdeu seguidores e “derreteu”.

Durante toda a segunda-feira (27), o principal líder do MBL, o deputado Kim Kataguiri (DEM-SP) contra argumentou pelo Twitter, mostrando pesquisas de opinião que mostram a queda de popularidade de Bolsonaro. Além disso, acusou o presidente de ter uma “fábrica de fakes”. Kim publicou: #DerreteBolsonaro.

#FechadoComBolsoLnaro

Segundo levantamento da coluna #Hashtag, da Folha de S. Paulo, até ontem, às 18h, foram publicados 80 mil tweets com a #FechadoComBolsolnaro. Será que oitenta mil militantes não perceberam que seus posts tinham um erro de digitação no nome do presidente do País?

Perfis

No dia da demissão de Luiz Henrique Mandetta, o Brasília Capital acompanhou postagens de três perfis no Twitter. À época, o “Gabinete do Ódio” foi acionado para tirar os créditos do ex-ministro da Saúde.

Deixe um comentário