Deputados vão questionar no Supremo eleição de pastor

O deputado federal e pastor Marco Feliciano (PSC-SP) é eleito presidente da CDH (Comissão de Direitos Humanos e Minorias) da Câmara dos Deputados

Se Feliciano continuar no cargo, deputados pretendem montar comissão paralela (Lula Marques/Folhapress)
Um grupo de deputados do PT, PSOL e PSB, contrários à eleição de Marco Feliciano (PSC-SP) para a presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, vão entrar com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo a anulação da sessão que elegeu o pastor, na última quinta-feira. A decisão foi tomada na manhã de terça-feira (12), durante reunião convocada para discutir os rumos da comissão e avaliar a criação de uma Frente Parlamentar de Direitos Humanos na Câmara. Os deputados também decidiram entrar com uma representação na Mesa Diretora da Casa. 

A ação,  protocolada no STF ainda na tarde de ontem, alega que a votação não cumpriu os preceitos do regimento interno da Casa e da Constituição Federal. Após ter falhado a primeira tentativa de realização do pleito, na última quarta-feira, devido aos protestos e tumultos dentro do plenário, o presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves, convocou uma sessão reservada para o dia seguinte e barrar a entrada dos manifestantes.

Fonte: Veja Online
Sites e Blogs

Deixe um comentário