Deputado rechaça discriminação contra autistas

Deputado Célio Studart (PV). Foto: Câmara dos Deputados

O deputado Célio Studart publicou nota de repúdio ao teor “discriminatório e ofensivo” de apresentação dos humoristas Dihh Lopes e Abner Henrique em relação a pessoas com autismo. Leia a íntegra:

“Nota de repúdio

Em pleno mês em que se comemora o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, veio à tona uma apresentação dos humoristas Dihh Lopes e Abner Henrique com teor discriminatório e ofensivo. Não há nada de engraçado nas piadas envolvendo pessoas com deficiência e a banda Timeout, formada por meninos autistas de Brasília.

A Frente Parlamentar em Defesa das Pessoas com Transtorno do Espectro Autista manifesta seu repúdio e indignação, pois o conteúdo ataca não somente os músicos, mas também os cerca de 2 milhões de brasileiros com TEA e suas famílias.

“Não defendemos qualquer tipo de censura às manifestações artísticas, mas pedimos mais empatia e sensibilidade. As pessoas com autismo precisam de mais respeito e de inclusão em nossa sociedade, e não de serem objeto de piadas de mau gosto.

“Com muito orgulho, contamos com a participação dos músicos da banda TimeOut na cerimônia de lançamento da Frente Parlamentar, ocorrida em março de 2019, na Câmara dos Deputados. Na ocasião, eles emocionaram o público com uma belíssima apresentação, sensação que se repete na plateia a cada show. Eles merecem nosso aplauso e reconhecimento.

Deputado Célio Studart (PV-CE) – Presidente da Frente Parlamentar em Defesa das Pessoas com Transtorno do Espectro Autista”

Deixe um comentário