Demissões de estagiárias causam constrangimento no Senado

Eunício Oliveira (PMDB) é contra a punição, mas diz que redes sociais têm que ser usadas com cautela (Bruno Peres/D.A Press - 23/5/12)
Eunício Oliveira (PMDB) é contra a punição, mas diz que redes sociais têm que ser usadas com cautela

demissão de duas estagiárias do Senado que fizeram críticas ao presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), gerou um clima de tensão entre servidores e também criou polêmica entre os senadores, que se dividiram quanto à decisão. Como o Correio mostrou na edição de ontem, as jovens estudantes trabalhavam no Serviço de Administração de Recursos Humanos e foram demitidas depois de escreverem em uma rede social que Calheiros representava “um problema” para o Senado — a declaração estava sobre a foto de um rato morto, fotografado nas dependências da gráfica da Casa. Com receio de sanções semelhantes, funcionários se apressaram em apagar qualquer tipo de comentário político, não só com relação ao Congresso, mas também dirigidos ao Planalto ou ao Judiciário.

O senador Randolfe Rodrigues (PSol-AP) fez duras críticas à demissão das estagiárias — uma delas é sobrinha do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa. “As redes sociais são um território para livre expressão. Elas não são uma fazenda da qual o senador Renan é coronel”, disparou Randolfe.


Fonte: Correio Braziliense

Sites e Blogs

Deixe um comentário