Debate parlamentar sobre a gestão da água

                                           Rollemberg (2º da dir.p/esq.) participou da abertura da conferência. Foto: Andre Borges/Agência Brasília

No terceiro dia do 8º Fórum Mundial da Água, nesta terça (20), pelo menos 100 parlamentares de cerca de 20 países reuniram-se na conferência O papel dos parlamentos e o direito à água. O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, participou da abertura da atividade. O encontro, no espaço Arena Política do Centro de Convenções Ulysses Guimarães, serve para deputados e senadores trocarem experiências vividas em cada nação, bem como a legislação em torno do tema.

Em seu discurso de boas-vindas, Rollemberg destacou o tema do fórum — Compartilhando Água —, falou da importância de criar leis sobre o assunto e citou como exemplo a Política Nacional de Recursos Hídricos (Lei nº 9.433, de 1997). “Tenho a convicção de que os parlamentos do mundo inteiro, sejam eles municipais, estaduais ou federais, terão uma importância cada vez maior na formulação de legislações que permitam o avanço da preservação desse bem tão precioso que se confunde com a própria vida, que é a água”, disse.

Antes de ir ao Centro de Convenções, o governador de Brasília recebeu, nesta terça-feira, o príncipe herdeiro do Japão, Naruhito, na Expo, no estacionamento do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.

Vila Cidadã

Desde sábado (17), os brasilienses podem conhecer a Vila Cidadã. O espaço do fórum é aberto ao público e oferece atrações das 9 às 21 horas. A área tem mais de 10 mil metros quadrados e fica no estacionamento do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha. Para ter acesso à Vila, basta se credenciar no site oficial. O registro pode ser feito no local, mas, de acordo com a organização, o envio antecipado dos dados ajuda a evitar filas. Veja a programação completa.

O fórum

Criado em 1996 pelo Conselho Mundial da Água, o fórum foi idealizado para estabelecer compromissos políticos acerca dos recursos hídricos. Em Brasília, é organizado pelo Conselho Mundial da Água, pelo governo local — representado pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico (Adasa-DF) — e pelo Ministério do Meio Ambiente, por meio da Agência Nacional de Águas (ANA). O fórum ocorre a cada três anos e já passou por Daegu, Coreia do Sul (2015); Marselha, França (2012); Istambul, Turquia (2009); Cidade do México, México (2006); Kyoto, Japão (2003); Haia, Holanda (2000); e Marrakesh, no Marrocos (1997).

Brasília

Até 23 de março (sexta-feira)

No Centro de Convenções Ulysses Guimarães e no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha

Inscrições abertas no site oficial

Deixe um comentário