Custo da construção civil recua em novembro

O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) registrou variação de 0,27% em novembro, abaixo do resultado do mês anterior, que foi de 0,33%, segundo pesquisa divulgada na terça-feira (26), pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), da Fundação Getúlio Vargas. De acordo com a pesquisa, houve uma redução no ritmo de alta das despesas relativas a materiais e equipamentos, que subiram menos neste mês: 0,38%, ante 0,82% em outubro.

Os custos de serviços registraram variação negativa de 0,03%, ante uma alta de 0,17% no mês passado.

No ano, o índice acumula variação de 7,82% e, nos últimos 12 meses, a taxa registrada é de 8,12%. O índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços registrou variação de 0,29%. No mês anterior, a taxa havia sido de 0,68%. O índice referente à Mão de Obra variou 0,25%. No mês anterior não registrou variação.

O INCC-M é calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência.

Materiais, Equipamentos e Serviços

No grupo Materiais, Equipamentos e Serviços, o índice correspondente a Materiais e Equipamentos registrou variação de 0,38%. No mês anterior, a taxa havia sido de 0,82%. Os quatro subgrupos componentes apresentaram decréscimo em suas taxas de variação, destacando-se materiais para estrutura, cuja taxa passou de 0,95% para 0,34%.

A parcela relativa a Serviços passou de uma taxa de 0,17% em outubro, para -0,03% em novembro. Neste grupo, vale destacar a desaceleração do subgrupo aluguel de máquinas e equipamentos, cuja variação passou de 0,25% para -0,26%.

Mão de obra

O grupo Mão de Obra registrou variação de 0,25%, em novembro. No mês anterior, não registrou variação. A aceleração foi consequência do dissídio coletivo ocorrido em Recife.

Capitais

Cinco capitais apresentaram desaceleração em suas taxas de variação: Salvador, Brasília, Rio de Janeiro, Porto Alegre e São Paulo. Em contrapartida, Belo Horizonte e Recife registraram aceleração.

Fonte:

Deixe um comentário