Cotado para a Terracap responde a processo

O advogado Mateus Leandro de Oliveira, sócio do escritório M. Oliveira Advogados e conselheiro do CONPLAN – Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do Distrito Federal, é um dos possíveis candidatos a presidente da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap). O nome dele foi sugerido por pessoas muito próximas ao governador eleito Ibaneis Rocha (MDB).

Foto: Reprodução

Mas Mateus Oliveira pode ser excluído da lista de pretendentes ao cargo por não preencher um critério estabelecido pelo próprio Ibaneis: não responder a processo na Justiça.

O Brasília Capital teve acesso a uma Notitia Criminis (Notícia-Crime) movida por um ex-cliente de Mateus Oliveira, a Agropecuária Fazenda Urubu Ltda, pela prática do crime de apropriação indébita.

De acordo com inquérito que corre na 5ª Delegacia de Polícia do DF, na Asa Norte, Mateus Oliveira teria se valido dos poderes que lhe foram outorgados pelo cliente para sacar dinheiro pertencente à empresa.

Somente quando descoberto e notificado extrajudicialmente, sete meses após o levantamento da quantia, é que o advogado teria devolvido o dinheiro. Caso a prática fique comprovada, ele pode ser condenado de um até quatro anos de prisão, pena que pode ser aumentada em razão do crime ter sido cometido no exercício da profissão.

Diante da denúncia, caberá a Ibaneis decidir se mantém ou quebra a própria regra de não nomear assessores enroscados com questões judiciais. A reportagem não conseguiu contato com nenhum representante da empresa Agropecuária Fazenda Urubu Ltda e nem com o advogado Mateus de Oliveira.

Deixe um comentário