Consumo de sódio e hipertensão arterial

O consumo de cloreto de sódio, o sal de cozinha, é um dos fatores da dieta que contribuem para aumentar a pressão sanguínea. Além do sal, os alimentos industrializados também são grandes fontes de sódio na nossa alimentação, e os que apresentam maior teor desse elemento são os embutidos, enlatados, conservas, temperos prontos, alimentos instantâneos, congelados, e até mesmo alimentos com redução de açúcar, como alguns lights e diets. Nestes últimos, principalmente, o sódio aparece com uma função importante de realçador de sabor, e na maior parte dos alimentos industrializados ele aparece como um dos itens de conservação dos alimentos, para aumentar o tempo de prateleira.

A hipertensão arterial está associada a várias doenças crônicas, como o acidente vascular cerebral (AVC), doença coronariana e doenças renais. Além da ingestão do sal, outros fatores podem contribuir para o aumento da pressão arterial, como o excesso de peso, alta ingestão de bebidas alcoólicas, inatividade física e o consumo inadequado de potássio, presente em frutas e hortaliças.


A ingestão máxima de sódio recomendada é de 2,4 g por dia, isso equivale a 5g de sal de cozinha ou 1 colher de chá cheia. Muitas pessoas trocam o sal de cozinha por temperos prontos para preparar as refeições da família, e em cada tablete de caldo de carne, por exemplo, temos 2,2g de sódio, o que já chegaria praticamente a recomendação da ingestão diária para um indivíduo. Portanto, passe a observar mais o rótulo dos alimentos e cuidado com o excesso de sódio!


Por Caroline Romeiro

Nutrição e Saúde

Deixe um comentário