“Consequências econômicas serão maiores do que 5 ou 7 mil que vão morrer”, diz Junior Durski

O empresário Junior Durski, dono da rede de hamburguerias Madero, compartilhou nesta segunda-feira (23), um vídeo criticando as medidas restritivas impostas ao comércio em razão da expansão do novo coronavírus.

No vídeo publicado no Instagram, Durski afirma que os danos econômicos serão maiores do que as possíveis mortes causadas pela doença. De acordo com o empresário, o país terá até 40 milhões de desempregados em 2021 caso isso continue.

“O Brasil não tem condições de ficar parado assim. As consequências que teremos economicamente no futuro vão ser muito maiores do que as pessoas que vão morrer agora. Não podemos [parar] por conta de 5 ou 7 mil pessoas que vão morrer, eu sei que é muito grave, mas muito mais grave é o que já acontece no Brasil”, argumentou.

O empresário, que já afirmou estar “100% com Bolsonaro”, é sócio de Luciano Huck, possível candidato à Presidência em 2022. Ao final do vídeo, Durski afirmou que sua empresa tem 8000 empregados e condições para passar até seis meses parada, mantendo os empregos. Segundo ele, a preocupação é com comerciantes menores.

Deixe um comentário