Combate

O temor de que a inflação oficial ultrapasse ainda em março o teto da meta perseguida pelo Banco Central (BC) para o ano, de 6,5%, fez o governo agir pesado para evitar a contínua alta dos preços nos supermercados. O medo é de que o surto da carestia contamine ainda mais a renda do trabalhador comum. O salário não acompanha mais, com a mesma intensidade, a escalada do custo de vida.


Ciente do estrago que uma inflação persistente pode provocar na campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff , o governo informou ontem que os estímulos tributários já anunciados custarão R$ 53 bilhões somente em 2013. Dessa forma, espera sagrar-se como o grande vencedor da contenda classificada pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, como “luta contra a inflação”. 


Fonte: Correio Braziliense

Extratos dos Jornais

Deixe um comentário