Com farmacêuticos de férias, postos de saúde param de entregar remédios

 

Quatro postos de saúde do Distrito Federal suspenderam a entrega de medicamentos a pacientes por falta de farmacêuticos. De acordo com a Secretaria de Saúde, os centros 1, 3, 4 e 5 de Planaltina só têm um profissional – dois deles estão de férias e outros dois, de atestado. A pasta disse não ter conseguido remanejar servidores para garantir o atendimento.

A vendedora Ana Costa conta que há mais de uma semana vai até a unidade do Arapoanga atrás dos dois remédios controlados que toma, por conta de uma doença no sistema nervoso. “Tem a medicação mas não tem o farmacêutico pra entregar. E onde que ele está? Está de férias.”

A informação é de que o profissional só volta a trabalhar no dia 29 de julho. A dona de casa Ozenir Alves, que toma remédio controlado para a pressão, passa por problema semelhante.

“Isso é uma humilhação minha filha porque a gente não dinheiro, não tem condições, como que vai comprar? Esse remédio é caro”, disse à TV Globo.

Em nota, a Secretaria de Saúde disse que a entrega de medicamentos controlados (antirretrovirais) só pode ser feita pelos farmacêuticos. “Já os psicotrópicos, também de uso controlado, podem ser entregues nos centros de saúde 1 e 2 e na Clínica da Família 2, em Sobradinho.” O número de pessoas afetadas pela situação não foi informado.

 

 


Crise na Saúde deixa governo do DF vulnerável a ataques na CPI

Inscrições nos Centros Interescolares de Línguas (CILs) estão abertas até 22 de julho

 
Fonte:

Deixe um comentário