Colégio Militar de Brasília afasta professor por ter dito que Brasil vive “um retrocesso”

O Colégio Militar de Brasília afastou na última terça-feira (2) o professor de geografia Major Cláudio por ter dito que o Brasil vive “um retrocesso” e “isso remete a um fascismo que nós não queremos mais no mundo”. Cláudio relatava a cena ocorrida no último domingo em que um policial militar de São Paulo conduzia tranquilamente uma militante bolsonarista com um taco de beisebol na mão em protesto na Avenida Paulista.

“Uma senhora branca, com uma bandeira do Brasil nas costas, alguma coisa assim, patriota de araque que ela é, com um tremendo taco de beisebol, para fazer o quê? O policial: ‘Não, minha senhora, saia daqui e tal’. Enquanto outros manifestantes foram tratados com bomba de gás lacrimogêneo. Então, dois pesos e duas medidas”, comentou o major, que dá aula para o nono ano do ensino fundamental.

“Para vocês refletirem em que mundo de escuridão a gente está se metendo. Estamos em um retrocesso, tá? E é este o problema: porque isso tudo remete a um fascismo e a gente não quer mais isso no mundo. Este mundo é de todos: brancos, negros, índios, de quem vocês quiserem, tá?”, disse.

Em vídeo divulgado no dia seguinte para pais e alunos, o comandante do colégio, coronel Carlos Vinícius Teixeira de Vasconcelos, anunciou o afastamento do docente. “Um professor nosso resolveu fazer uma série de comentários nessa live. Realmente esse professor é nosso, do Colégio Militar de Brasília. O professor já foi afastado das aulas, da sala de aula, dessas lives, e já determinei a abertura de um processo administrativo para esclarecer a situação e apurar responsabilidades. É só o que eu tenho a dizer em relação a esse caso, que é um caso episódico, pontual, e assim será tratado.”

E acrescentou o comandante: “Nosso foco tem que ser sempre o ensino, o aprendizado. Neste momento de uma crise tremenda, sem precedentes, em uma pandemia, a nossa preocupação tem que ser sempre de forma otimista, positiva, a gente tentar sempre buscar melhoria contínua desses processos. É o que a gente está fazendo aqui no colégio e vamos continuar fazendo sempre, com o intuito de levar cada vez mais o ensino de qualidade, boas aulas, atrativas aos lares de cada um dos nossos alunos.”

Deixe um comentário