Chuva de habeas corpus atrapalha defesa de Lula

Sepúlveda Pertence é ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF)

Aliados do ex-presidente Lula seguem inundando a Justiça com habeas corpus pedindo a liberdade do petista. Só na última semana, 254 recursos foram apresentados por diversos defensores de Lula só no Superior Tribunal de Justiça (STJ). A estratégia pouco favorece a defesa oficial com advogados contratados pelo ex-presidente. Todos esses habeas corpus, por exemplo, foram negados pela presidente do STJ, ministra Laurita Vaz, responsável pelo plantão judiciário na Corte Superior.

Berlinda – O excesso de recursos extra-oficiais solicitados em favor de Lula irritou até mesmo seu advogado de fato, Sepúlveda Pertence, que é ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Sepúlveda chegou a entregar uma carta a Lula pedindo para ser retirado da linha de defesa. Entre os episódios mais recentes que provocaram mal estar está o pedido de habeas corpus apresentado pelos parlamentares Wadih Damus e Paulo Teixeira – que são advogados, mas não compõe a defesa do Lula. A medida não foi combinada com a defesa oficial de Lula e, segundo Sepúlveda, visava mais um efeito político do que jurídico.

Também tem irritado o ex-ministro do STF e antigo aliado de Lula as divergências com o outro advogado da linha de defesa petista, Cristiano Zanin. A estratégia de Lula com a chegada de Sepúlveda era melhorar sua defesa no STF. No entanto, o pedido de Sepúlveda para que Lula fosse transferido para prisão domiciliar não foi acatado por Zanin – que negou o pedido e tornou pública a rusga entre os advogados. Lula, de dentro da cadeia, tenta apaziguar o conflito e chegou a rechaçar a ideia da saída de Sepúlveda. O ex-ministro, no entanto, segue na berlinda.

Fonte:

Deixe um comentário