Chapa do PT-DF cobra TV pública

Na segunda-feira (21), representantes da chapa “Queremos de Volta o PT de Lutas”, encabeçada pelo jornalista Beto Almeida, visitou o Canal E, da Secretaria de Educação do DF, inaugurado no governo Cristovam Buarque (1195-1998). Constatamos que a implantação de uma TV pública do DF seria totalmente viável com o aproveitamento das instalações do Canal E”, disse Almeida. A criação da TV pública foi aprovada em outubro de 2012 no seminário Comunica-DF, convocado pelo governador Agnelo Queiroz.

         Segundo Beto Almeida, com investimentos em torno de R$ 1 milhão – cem vezes menos do que os R$ 150 milhões do orçamento da Secretaria de Comunicação do DF – haveria a possibilidade de termos a nossa TV pública candanga a curtíssimo prazo, “o que ampliaria a capacidade informativa independente do GDF frente às redes privadas, às quais se destinam enormes somas de recursos em publicidade”.

         Vale ressaltar que o DF é a unidade da Federação com o maior número de domicílios conectados (50 por cento) a alguma das modalidades de TV paga, e, fazendo uso das prerrogativas da lei 12.485 – que disponibiliza um canal de televisão para cada poder executivo estadual ou municipal –, “rapidamente os moradores da região, incluindo o Entorno, poderiam contar com a opção de uma TV de alto nível cultural, informativo, educativo e a favor da vida, uma alternativa a esta programação de baixaria e violência que predomina hoje nos canais comerciais”.

         O candidato a presidente regional do PT constata que, “além do abandono do Canal E, a tese da TV pública do DF também foi abandonada”. Segundo ele, a função de sua chapa é “trazer de volta os sonhos de rebeldia, de transformação e da democratização da comunicação”. Por isso, propõe que a TV pública seja bandeira do PT.

         “Ela está ao alcance de nossas mãos e da nossa mobilização consciente. Não é preciso mudar a Constituição, nem alterar o sistema solar. Basta que o PT-DF assuma esta luta e encoraje o GDF e colocá-la em prática, tal como o governador Agnelo anunciou que faria. A mobilização do PT e da militância pode conquistar a TV pública candanga”, encerrou Beto Almeida.

Deixe um comentário