Celina é afastada definitivamente do comando da Câmara Legislativa

Celina Leão
Celina Leão perdeu no Tribunal de Justiça e não poderá reassumir cadeira de presidente da CLDF

O Conselho Especial do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) julgou nesta terça-feira (18) o recurso dos deputados Celina Leão e Raimundo Ribeiro, ambos do PPS, que pediam que o Judiciário os autorizasse a retornar ao comando da Câmara Legislativa. No caso da ex-presidente da Câmara Legislativa, a decisão foi desfavorável, mas Ribeiro ganhou o direito de reassumir a Primeira Secretaria da Casa. 

Os integrantes da Mesa Diretora, investigados pela Operação Drácon, realizada pelo Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) e pela Polícia Civil,  foram afastados em 23 de agosto. A sessão começou com o voto do relator, José Divino de Oliveira, que deu parecer favorável aos deputados. Às 16h52, o placar chegou a 11 votos pelo afastamento definitivo de Celina.

Como alguns desembargadores separaram o voto em relação à deputada, Ribeiro foi autorizado a voltar, por 11 votos a 10. O desempate coube ao presidente da Corte, Mário Machado. A decisão também deve beneficiar o segundo secretário, Julio Cesar (PRB), terceiro secretário, Bispo Renato Andrade (PR),  mesmo sem terem recorrido à Justiça. 

Celina e Raimundo são acusados de envolvimento em suposto esquema de propina para liberação de emendas parlamentares para a saúde. 

 

d.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(s);

Fonte:

Deixe um comentário