Católica envia nota de esclarecimento sobre crise na universidade

A Universidade Católica de Brasília (UCB) encaminhou a seguinte Nota de Esclarecimento sobre notícia publicada no Brasília Capital com o título “Crise abala Universidade Católica de Brasília”.

Nota de esclarecimento

Em atenção à matéria publicada hoje, 20 de agosto, no site Brasília Capital, a Universidade Católica de Brasília (UCB) vem apresentar esclarecimentos, em respeito à comunidade do Distrito Federal, bem como aos seus estudantes, colaboradores administrativos e docentes. Considerando que cabe aos veículos de comunicação prezarem pela informação de qualidade e de forma imparcial, nos cabe contestar as informações que julgamos ser inverídicas.

Como é de conhecimento, o mundo todo e nosso país vêm sofrendo com uma grave crise de saúde pública, motivo pelo qual o Governo Federal declarou Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional em decorrência da infecção humana pelo novo Coronavírus (2019-nCoV). Em função dessa circunstância, uma grave crise econômica sem precedentes foi instalada, atingindo todos os setores da economia, incluindo o setor educacional.

Dessa forma, neste momento atípico, a Universidade, assim como todos os estudantes, precisou se adaptar à nova realidade de isolamento social. Por isso, tem empreendido esforços e investimentos para garantir o engajamento de seus estudantes com as atividades acadêmicas remotas, buscando promover uma aprendizagem efetiva mediada por tecnologia. Agindo de forma rápida e em consonância com os atos normativos emanados pelo Ministério da Educação, passou a ofertar as disciplinas presenciais por meio das chamadas aulas remotas, resguardando a presencialidade das aulas práticas que puderam retornar com segurança. As aulas remotas são síncronas, com professores em seus horários habituais, mediadas por recursos tecnológicos, cumprem integralmente o conteúdo e a respectiva hora-aula prevista. Essas aulas são diferentes do chamado Ensino à Distância, haja vista que resguardam similitude com as aulas presenciais, fato que é ignorado na referida matéria jornalística.

Não são procedentes as informações sobre a quantidade de horas aulas ofertadas aos alunos, pois mantivemos o nosso calendário acadêmico e as respectivas cargas horárias, não houve alteração de matriz curricular. Em adequação às medidas de ensino remoto, as atividades supervisionadas serão registras através do nosso Ambiente Virtual de Aprendizagem, devidamente orientadas pelos nossos docentes. Reforçamos que monitoramos a formação de cada discente e temos um compromisso, atenção e respeito com cada educador. Portanto, tais afirmações não condizem com os preceitos desta instituição.

A UCB se mostra bastante surpresa com uma publicação sem a devida apurações dos fatos mencionados, com denúncias que não têm qualquer lastro com a realidade vivenciada na UCB. A instituição possui diversos canais de comunicação que são abertos às críticas e que estão monitorando todos os apontamentos feitos pela comunidade acadêmica. Os canais de atendimento e de ouvidoria não receberam as reclamações citadas pela matéria.

As reestruturações vivenciadas atualmente na instituição estão fundadas nas constantes melhorias dos nossos serviços diante do quadro de pandemia que o país vive e não estão ligadas exclusivamente ao desligamento de profissionais. O fato que corrobora esta informação é que, neste mesmo período, mesmo na pandemia, a Católica fez diversas contratações, mantendo em seu quadro mais de mil colaboradores. Portanto, a reestruturação é parte de um projeto amplo que visa a melhoria nos serviços prestados.

Ademais, com relação aos laboratórios e espaços de aprendizagens práticas, a IES encontra-se legalizada e com os devidos licenciamentos de responsabilidade técnica registrados, com ajustes sem prejudicar a operacionalização desses espaços. Chegamos a mais de quatro décadas de existência respeitando e priorizando as legislações vigentes.

As informações sobre o Ensino à Distância (EAD) da Universidade Católica de Brasília não possuem fundamento. A UCB reconhece o espaço e qualidade das outras Instituições de Ensino Superior da região, todavia não fizemos parceria com nenhuma outra instituição. O EAD da Universidade Católica de Brasília existe desde 1997 e atua em dezenas de cidades no Brasil e no mundo (Estados Unidos e Japão), comprovando a sua solidez e o compromisso com a qualidade.

As melhorias são tão perceptíveis que a UCB conta hoje com mais de 10 mil alunos divididos em dezenas de cursos de graduação e pós-graduação nas diversas áreas de conhecimento, fato que não qualifica os termos apontados na reportagem.

Consideramos, ainda, levianas as qualificações citadas na reportagem sobre o Reitor, Prof. Ricardo Calegari, e Pró-Reitor de Administração, Prof. Edson Cortez. A reitoria da Universidade Católica de Brasília está integralmente comprometida com a perenidade da instituição e qualidade dos serviços ofertados, valores e missão da educação católica. Estamos abertos ao diálogo franco e honesto, aberto e transparente com toda a comunidade acadêmica – professores, estudantes, profissionais administrativos, instituições parceiras, veículos de comunicação e órgãos e entidades associadas ao universo da UCB.

O compromisso da Universidade Católica de Brasília é com a formação e desenvolvimento integral das pessoas. Fazemos isso de forma respeitosa e transparente. Por fim, a Instituição informa que está preparada para o retorno das atividades em seus câmpus e que os estudantes terão o suporte técnico necessário para o bom andamento de suas atividades.”

Deixe um comentário