Câmara pedirá suspensão temporária do aumento nas passagens de ônibus

Transporte público foi tranquilo no 2º dia do ano. Muitos passageiros foram pegos de surpresa

                                                Foto: Gabriel Jabur/GDF/Divulgação

A Câmara Legislativa solicitará a suspensão temporária do decreto que aumentos os preços das passagens de ônibus no Distrito Federal. A Mesa Diretora da Casa terá reunião com o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) na noite dessa segunda-feira (2). O pedido será feito ao próprio governador para que a questão tenha um debate mais amplo.

Se o GDF não aceitar a suspensão temporária do reajuste, que começou a vigorar nessa segunda-feira (2), deverá haver convocação extraordinária no recesso parlamentar. A idéia é aprovar um decreto legislativo que anule a iniciativa do governo.

“Democracia”

“Tudo tem que ser planejado e dialogado. Estamos em uma democracia”, afirmou o presidente da Câmara, Joe Valle (PDT), que tomou posse nesse domingo (1º). Ele anunciou que procurará ainda nesta segunda-feira para debater o assunto o Tribunal de Contas do DF (TCDF).

Para anular o aumento nas passagens, o projeto de decreto legislativo precisa de, no mínimo, 13 votos favoráveis. Rodrigo Rollemberg suspendeu as férias. Ele ficaria fora do Palácio do Buriti até dia 9 deste mês, em Aracaju (SE). E havia viajado nesse domingo (1º).

Explicações

O governador quer fazer uma série de reuniões com políticos, para justificar por que concedeu o reajuste nos preços. A revisão tarifária estabelece um aumento de R$ 2,25 para R$ 2,50, no caso de linhas circulares internas; de R$ 3 para R$ 3,50, nas passagens de coletivos de ligação curta; e de R$ 4 para R$ 5, nas viagens de longa distância e no metrô.

Muitos passageiros foram pegos de surpresa na manhã dessa segunda-feira.

}

Deixe um comentário