Câmara já tem 14 candidatos na briga pela presidência da Casa

Brasília - O líder do PSD na Câmara, deputado Rogério Rosso, fala à imprensa (Wilson Dias/Agência Brasil)
O líder do PSD na Câmara, Rogério Rosso, quer ser o presidente da Câmara. (Wilson Dias/Agência Brasil)

A Câmara dos Deputados vai eleger nesta quarta-feira (13), a partir das 16h, o sucessor de Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Heráclito Fortes (PSB-PI) retirou a candidatura e, por enquanto, 14 parlamentares estão na disputa, entre eles Rogério Rosso (PSD-DF). Mas a bancada do PSB decidiu apoiar Júlio Delgado (MG), que deve protocolar sua candidatura ainda nesta terça.  Qualquer deputado pode se inscrever até amanhã às 12h.

Para Delgado, o apoio da bancada peemedebista a Marcelo Castro (PMDB-PI) redefiniu o perfil da eleição. “A candidatura de Marcelo pode ter respaldo da nova oposição. Isso afeta os outros concorrentes e altera o quadro, muda o perfil da eleição. Está claro que a eleição terá dois turnos”, concluiu.

A votação é secreta e acontece pelo sistema eletrônico, onde são registrados os votos. Para ser eleito no primeiro turno, é preciso obter a maioria absoluta dos votos. Ou seja, considerando a presença de 257 deputados, são necessários os votos de pelo menos 129 congressistas.

 

Veja quem já registrou as candidaturas:

 

Beto Mansur (PRB-SP): engenheiro eletrônico e empresário do setor de comunicações, exerce o quinto mandato de deputado federal, aos 65 anos. Foi prefeito de Santos por oito anos. É o primeiro-secretário da Câmara.

Carlos Gaguim (PTN-TO): administrador, tem 55 anos e está no primeiro mandato. Foi deputado estadual no Tocantins. Governou o estado após a cassação do então governador Marcelo Miranda e do vice Paulo Sidnei pelo TSE, em 2009.

Carlos Manato (SD-ES): médico, tem 58 anos e está no quarto mandato. É o corregedor da Casa e já ocupou cargos de suplente na Mesa Diretora.

Cristiane Brasil (PTB-RJ): advogada e filha do delator do mensalão Roberto Jefferson tem 42 anos e está no primeiro mandato.

Esperidião Amin (PP-SC): advogado e administrador, tem 68 anos e exerce o terceiro mandato na Casa. Foi governador de Santa Catarina por duas vezes e senador pelo mesmo estado em 1991. Amin foi prefeito de Florianópolis durante dois mandatos, em 1975 e 1989.

Evair Melo (PV-ES): administrador de empresas, 44 anos, estreou na Câmara na eleição de 2014. Atualmente, é um dos vice-líderes do PV na Casa.

Fábio Ramalho (PMDB-MG): empresário, 54 anos, está no terceiro mandato. Foi prefeito de Malacacheta (MG), entre 1997 e 2004.

–  Fausto Pinato (PP-SP): advogado, tem 39 anos e está em seu primeiro mandato. Chegou a ser eleito relator do processo contra Cunha no Conselho de Ética, mas foi substituído.

Fernando Giacobo (PR-PR): aos 45 anos, é o segundo vice-presidente da Câmara. Foi eleito deputado federal pela primeira vez em 2002, pelo PPS, e reeleito em 2006, pelo PL (hoje PR).

Luiza Erundina (PSOL-SP): assistente social, 81 anos, foi a primeira prefeita mulher da cidade de São Paulo. Está no quinto mandato.

Marcelo Castro (PMDB-PI): médico, 66 anos, foi ministro da Saúde do governo da presidente afastada, Dilma Rousseff. Como deputado, está no quinto mandato.

– Miro Teixeira (Rede-RJ): jornalista e advogado, 71 anos, é o decano da Câmara dos Deputados. Ele cumpre o 11º mandato como deputado federal. Foi parlamentar Constituinte e ministro das Comunicações no primeiro ano do primeiro governo do presidente Lula.

Rodrigo Maia (DEM-RJ): Bancário, Rodrigo Maia tem 46 anos e chegou a ser cotado para liderar o bloco do governo do presidente em exercício Michel Temer. Deputado federal desde 1999, Maia está em seu quinto mandato consecutivo. É filho do ex-deputado federal e ex-prefeito do Rio de Janeiro César Maia.

Rogério Rosso (PSD-DF): advogado, 47 anos, aliado de Cunha, comandou a comissão especial do impeachment na Câmara dos Deputados.

Fonte:

Deixe um comentário