Caixa de Pandora – Bandarra escapa de denúncia do MPF

Ex-procurador, Leonardo Bandarra obteve outra absolvição (Carlos Moura/CB/D.A Press - 20/5/2011)
Ex-procurador, Leonardo Bandarra obteve outra absolvição
Das quatro denúncias ajuizadas pelo Ministério Público Federal em decorrência das investigações da Operação Caixa de Pandora, o ex-procurador-geral de Justiça do DF Leonardo Bandarra conseguiu barrar duas no Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região. Na sessão desta quinta-feira (8/3), por unanimidade, os desembargadores o absolveram da acusação de advocacia administrativa, que teria acontecido durante o governo Arruda. Bandarra foi acusado de tentar interferir em processo, movido por um colega, o promotor de Justiça Mauro Faria de Lima, em maio de 2009, contra o então corregedor-geral da Polícia Militar do DF, Antônio Cerqueira, que responde por peculato, em supostos desvios de recursos do contrato de manutenção das viaturas policiais.
A absolvição beneficia também o promotor Nísio Tostes, que atuava na mesma área de Mauro Faria de Lima, e foi acusado também de interferir no trabalho do colega. Nas alegações finais, o MPF pediu a condenação de Bandarra, mas considerou que não havia provas suficientes contra Tostes. Por isso, opinou pela absolvição.
Fonte: Correio Braziliense
Extratos dos Jornais 

Deixe um comentário