Caixa D´Água é tombada como patrimônio do DF

O Reservatório Elevado de Ceilândia, conhecido como Caixa D’Água da Ceilândia, foi reconhecido e tombado como patrimônio histórico do Distrito Federal. O tombamento foi publicado hoje, noDiário Oficial do DF (DODF).
A edificação foi uma das primeiras construções da cidade, que cresceu ao redor da Caixa D’Água. O objetivo do tombamento é preservar a memória da criação de Ceilândia.
“A Caixa D’Água é um ícone da memória da construção de Ceilândia. Quando fomos procurados pela comunidade, acatamos o pedido, fizemos uma pesquisa e consideramos que esse tombamento é uma grande vitória para os moradores da cidade”, declarou o secretário de Cultura do DF, Hamilton Pereira.
O pedido da comunidade para o tombamento do local foi feito em 2011. A Secretaria de Cultura do DF (Secult-DF) fez pesquisas, entrevistas, levantamento da história do reservatório e encaminhou um parecer a favor do tombamento ao Conselho de Cultura. O Conselho discutiu e acatou o pedido, que foi encaminhado para decreto do governador Agnelo Queiroz.
A Secretaria de Cultura não fez nenhum investimento financeiro para o tombamento e foi responsável apenas pelo processo administrativo. A Caixa D’Água continuará sendo usada como reservatório e sob a responsabilidade da Caesb, que é a proprietária do bem.
O local é o único patrimônio tombado de Ceilândia. A Casa do Cantador, edificação do arquiteto Oscar Niemeyer na cidade, passa por uma restauração e está em processo de tombamento. Por ser uma obra de Niemeyer, a Secult-DF trata o tema diretamente com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Fonte:

Deixe um comentário