Caesb garante água para medidas emergenciais

Barragem de Santa Maria. Foto: Marco Peixoto/Caesb

A prevenção ao novo Coronavírus passa pela higiene da população. Médicos e autoridades de saúde são unânimes em apontar que lavar as mãos várias vezes ao dia, tomar banho, higienizar adequadamente alimentos e utensílios domésticos, além de roupas e calçados são medidas cruciais para controlar a propagação do Covid-19. 

Tudo isso depende da disponibilização de água tratada para as pessoas. No Distrito Federal, a Companha de Saneamento Ambiental (Caesb) garante que está preparada para manter o abastecimento e assegurar que todos possam seguir as orientações dos especialistas, desde a lavagem de mãos até a limpeza de ambientes e objetos. 

Presidente da Caesb, Daniel Rossiter. Foto: reprodução

Para suprir o aumento da demanda, o presidente da empresa, Daniel Rossiter, diz que foi fundamental o “fôlego financeiro de caixa” que a Caesb conseguiu em 2019, ao manter o atendimento de qualidade à população. “Conquistamos resultados positivos, tanto financeiros quanto de serviços prestados aos cidadãos. Temos muito a avançar, mas estamos no caminho  certo”, ressaltou Rossiter, que assumiu o cargo em agosto do ano passado. 

DF está perto de universalizar abastecimento de água 

Na próxima semana, em comemoração ao Dia Mundial da Água (22 de março), vídeos de projetos desenvolvidos e executados pelos técnicos da Caesb serão divulgados no canal do YouTube da empresa. Para saber mais sobre o tratamento e a qualidade da água no DF, o Brasília Capital entrevistou o assessor de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Vladimir Puntel Ferreira. 

Ele destaca que a Caesb começa 2020 com capacidade máxima em seus reservatórios e garante que o ano será de abastecimento regular em todo o DF, em especial com a entrega de obras em andamento. Para comemorar o Dia Mundial da Água, a Caesb divulgará ações realizadas pela área técnica, além de orientações para o uso consciente da água. 

Assessor de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Vladimir Puntel Ferreira. Foto: Marco Peixoto/Caesb

Como a Caesb garante a qualidade da água usada no DF? – A água que consumimos é produzida em bacias hidrográficas de mananciais localizados em unidades de conservação e em Áreas de Proteção de Mananciais (APMs). A Caesb garante a proteção e conservação dos mananciais ao fazer a gestão dessas bacias. Equipes realizam vistorias regulares para identificar alterações no uso do solo que possam prejudicar a qualidade e a quantidade de água captada. 

E quem controla as atividades da Caesb? – Relatórios são enviados aos órgãos de meio ambiente (ICMBio, Ibram), de regulação (Adasa) ou à Delegacia do Meio Ambiente (DEMA) para providências. A Caesb monitora a qualidade (Laboratório Central) e a quantidade (Hidrologia) da água captada. Os dados embasam projetos de saneamento, de implantação de sistemas de abastecimento ou de coleta e tratamento de esgoto. 

Qual estrutura da Caesb para produção dessa água e o que tem sido feito para melhorá-la? – O DF dispõe de 12 Estações de Tratamento de Água (ETAs) que garantem a qualidade da água distribuída à população através de uma rede de 9,3 mil quilômetros de extensão. No ano passado, foram instalados 12.195 novos pontos de água no DF – o total é de mais de 686 mil. 

O tratamento da água no DF pode ser considerado avançado? – A Caesb está muito próxima da universalização do abastecimento de água. Além disso, 100% do esgoto coletado é tratado antes do lançamento nos corpos receptores. Tudo isso repercute em mais saúde e qualidade de vida à população. 

Como a Caesb lidou com a crise hídrica de 2017? – A empresa foi pioneira no Brasil ao implantar, em curto prazo, um sistema de captação e tratamento de água por ultrafiltração com  utilização de membranas. A tecnologia garantiu o fornecimento contínuo de qualidade à população. Essa Estação de Tratamento de Água (ETA) está localizada no Lago Paranoá, o primeiro lago tropical do mundo recuperado após melhorias operacionais nas Estações de Tratamento de Esgotos (ETEs) instaladas próximo ao espelho d´água. Portanto, o tratamento de água oferecido à população do DF é avançado, assim como o sistema de esgotamento sanitário, que conta com diversas estações com nível terciário de tratamento. 

O que é o Expresso Ambiental? – É uma oportunidade que a Caesb oferece à população de conhecer o ciclo do saneamento, desde a captação da água, seu tratamento, distribuição, coleta e tratamento dos esgotos, até o lançamento dos efluentes em um corpo hídrico. Tudo isso por meio de uma maquete de 6m instalada em um ônibus desenvolvido para o projeto. Também são exibidos vídeos que abordam o saneamento, além de informações dos educadores ambientais da empresa. 

Qual a mensagem da Caesb no Dia Mundial da Água? – A água é um bem finito e, dependendo da forma como tratamos o meio ambiente, sua existência pode ser de curta duração. Este alerta serve para que cada um de nós reflita sobre os hábitos, atitudes e ações individuais que repercutem em nosso ambiente. Devemos fazer as seguintes perguntas: Que planeta vamos deixar para nossos filhos e netos? Melhor ou pior do que quando o recebemos?

Deixe um comentário