Brasil assume presidência do Cosave

A partir do dia 1° de março, o diretor do Departamento de Sanidade Vegetal, Luis Eduardo Rangel, assume a presidência do Comitê de Sanidade Vegetal do Cone Sul (Cosave), que ficará com o cargo por dois anos.

A presidência do Comitê já passou por todos os países do Cone Sul, sendo eles: Chile, Argentina e Paraguai até voltar para o Brasil, que vai assumir o posto pela terceira vez.

O Cosave é responsável pela Organização Regional de Proteção Fitossanitária, realizada em organismos nacionais, regionais e internacionais, que discutem questões de sanidade. Do ponto de vista técnico é anterior ao Mercosul e o subsidia quanto as questões de agricultura.

O objetivo do Comitê é definir políticas fitossanitárias para esses países que estão envolvidos nessa discussão de doenças e pragas vegetais. “Tudo que é definido dentro do Comitê, temos o compromisso de incorporar as medidas no Brasil”, afirma Rangel.

As medidas são feitas por meio de determinações e regras para definir que determinada praga é relevante para o mercado e para proteger os países dessas ameaças.

Há três principais programas em andamento que têm sido desenvolvidos pelo Cosave, são eles:

  1. Bicudo do Algodoeiro;
  2. Greenning, que é o HLB (doença do Citrus); e
  3. Pragas de Florestas Plantadas

Nos três casos o Brasil tem interesse para fomentar pesquisas no desenvolvimento desses programas, como, por exemplo, estratégias de controle, que impactam significativamente o nosso agronegócio.

Além desses programas, há também vários grupos técnicos que estão em andamento, tais como análise de risco de praga, quarentena vegetal e de certificação fitossanitária. Esses são permanentemente discutidos para aperfeiçoar as atividades que já existem hoje.

Segundo o futuro Presidente do Comitê Luís Rangel, o Brasil é um País altamente representativo do ponto de vista da agricultura no Cone Sul. Ele afirma ainda que o Brasil na Presidência do Comitê será marcante, pois definirá metas ousadas nas políticas fitossanitárias para a região.

Fonte:

Deixe um comentário