Bolsonaro deixará o PSL

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro convocou uma reunião para esta terça-feira (12), às 16h, com deputados do PSL para informar que decidiu deixar a sigla. Inicialmente, o presidente havia convocado apenas os parlamentares ligados a ele, mas posteriormente mandou convidar também deputados ligados ao presidente da legenda, Luciano Bivar.

Alguns deputados e senadores, porém, foram excluídos da reunião, os considerados traidores pelo presidente. Entre eles está o Delegado Waldir (GO), ex-líder do PSL na Câmara, Joice Hasselmann (SP), Major Olímpio (SP), e o próprio Bivar.

O encontro será realizado no Palácio do Planalto, onde Bolsonaro deve comunicar que pretende ficar, pelo menos no primeiro momento, sem partido.

No início de outubro, o presidente já havia comunicado que deixaria o PSL, mas aguardava um cenário favorável para efetivar a decisão. A tendência é que ele anuncie um processo de coleta de assinaturas para a formação de uma nova legenda, que ainda não teve o nome divulgado. Ao menos 20 parlamentares estariam dispostos a seguir Bolsonaro.

Deixe um comentário