Azeredo renuncia

Carta de renúncia foi lida no plenário da Câmara, nesta quarta-feira, 19/02. Procuradoria pede 22 anos de prisão ao deputado, por ser acusado de mensalão mineiro.

A leitura da carta de renúncia deve ser feita na íntegra, pois só assim de oficializa a demissão do  cargo. O deputado Inocêncio Oliveira foi quem a leu.

As acusações são oriundas de uma possível beneficiação do deputado com um esquema de desvio de recursos públicos e doações ilegais para a campanha do político a governador de Minas Gerais em 1998. O esquema é chamado Mensalão Mineiro.

O ex-deputado negou as acusações e afirmou estar se despedindo do cargo para lutar pela sua honra e liberdade.

Deixe um comentário