Atletas aquáticos recebem Bolsa Pódio

Mais 13 atletas, quatro deles das maratonas aquáticas, receberam a Bolsa Pódio na sede dos Correios, em São Paulo, totalizando 153 contemplados.

O secretário nacional de Alto Rendimento, Ricardo Leyser, destacou o R$ 1 bilhão a mais destinado à preparação para os Jogos Olímpicos Rio 2016 com o que há de mais moderno no mundo.  Ele ressaltou ainda a possibilidade de os atletas gerenciarem a própria carreira, utilizando os recursos da maneira que considerem mais necessária, “seja em viagens para competições, profissionais ou mesmo um carro, se for importante para treinos, para a vida.”

A maioria dos nadadores falou sobre poder utilizar recursos para dispor de especialistas com quem trabalhem diretamente. Leonardo de Deus, por exemplo, 14º do ranking mundial dos 200m borboleta, enfatizou a “importância de um trabalho mais individualizado, com técnico, médico, preparador físico, fisioterapeuta, psicólogo, profissionais em quem a gente confia.”

Cesar Cielo, tricampeão mundial e campeão olímpico dos 50m livre, disse que muitas vezes é preciso ver uma piscina por fora para treinar, em viagens. “A Bolsa Pódio vai dar uma tranquilidade para muitos atletas que podem até dobrar o que contam, de patrocinadores, e assim investir em suas carreiras. É uma nova mentalidade, de aprender a usar o dinheiro.”

Allan do Carmo, que teve um ano excepcional de resultados com as maratonas aquáticas, explica que com a Bolsa Pódio poderá ter uma preparação ainda melhor, com mais profissionais ao lado. O baiano sonha mesmo com uma piscina olímpica em Salvador, onde vive, porque 90% de seu treinamento é em piscina. Poderá, então, viajar mais para ter condições de treinar em piscinas longas, o que considera muito importante.

Também de maratonas aquáticas, Samuel de Bona falou da estabilidade que a Bolsa Pódio dará ao atleta, proporcionando confiança e mais tranquilidade para 2016. Dono da primeira medalha de ouro da história em etapas da Copa do Mundo de sua modalidade (este ano, em Hong Kong), Samuel afirmou que com os recursos recebidos foi possível reverter a situação do Brasil em relação a outros países. “Temos agora o apoio que nos faltava, o algo a mais do governo federal para nosso crescimento”, comentou.

Os contemplados são Poliana Okimoto, Ana Marcela Cunha, Allan do Carmo e Samuel de Bona, das maratonas aquáticas; Cielo, Thiago Pereira, Felipe Lima, Marcelo Chierighini, Leonardo de Deus, Bruno Fratus, Henrique Rodrigues, João Luis Gomes Júnior e Nicolas Oliveira, da natação.

Fonte:

Deixe um comentário