As ideias de um outsider

Eliseu Kadesh aposta em tecnologia. Na segurança, por exemplo, diz que câmeras para localização de veículos e monitoramento de vias são possíveis de utilizar. Foto: Reprodução

 

Determinado a ser candidato ao Governo de Brasília, o professor e empresário Eliseu Kadesh, de 37 anos, lança seu “pré-plano de governo” nesta entrevista ao Brasília Capital. O outsider elenca propostas nas áreas de segurança, saúde, educação, emprego, mobilidade urbana e programas sociais que ele chama de “plano de trabalho”. Ainda filiado ao AVANTE, Kadesh tem até o dia 7 de abril – seis meses antes das eleições – para decidir se irá filiar a uma outra legenda para concorrer ao pleito de outubro.

O uso de tecnologia está presente em propostas para a segurança pública, com a importação de equipamento de Israel, como câmeras para localização de veículos e monitoramento de vias; e para a saúde, com a criação de um aplicativo para o usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) saber se há atendimento no hospital mais próximo.

Kadesh quer a militarização de algumas escolas públicas do DF, baseado na excelência do Colégio Militar de Brasília. Os resultados serão avaliados para que o programa se estenda a outras escolas. O IPVA e o IPTU seriam reduzidos para quem pagar à vista ou a prazo.

Confira suas ideias para, segundo ele, melhorar a vida de todos os brasilienses.

Segurança

O pré-candidato defende a criação da Guarda Distrital para auxiliar as polícias Civil e Militar e o Corpo de Bombeiros, que receberiam investimentos maciços do Fundo Constitucional. De acordo com o pré-projeto, a segurança pública teria as seguintes prioridades:

– Valorização dos Policiais Militares e Civis em suas mais urgentes necessidades como corporação.

– Uso das melhores tecnologias de segurança;

– Campanhas educativas e criativas contra o crime.

Saúde

Para valorizar as carreiras de saúde, Kadesh pretende implantar um sistema de meritocracia e desburocratizar as contas da pasta e dar mais autonomia aos hospitais e seus funcionários. E também:

– Implantação de sistema de meritocracia que recompensa quem mais se dedica.

– Desburocratização das contas de saúde. Devido à má gestão, milhares de cidadãos são mal atendidos ou ficam sem atendimento, mesmo com dinheiro em caixa.

– Fazer parcerias com hospitais e clínicas particulares para exames mais solicitados.

– Aplicativo para o Usuário do SUS acompanhar a disponibilidade de atendimento dos hospitais.

– Criar novas UPAs e fazer todas funcionarem.

Educação

– Refeição Diária para todos os alunos dos turnos matutino e vespertino;

– Militarizar a administração de algumas escolas públicas e avaliar os resultados antes de seguir o mesmo processo em outras. Isso será feito em parceria com a PMDF, CBMDF e SEDF;

Emprego

– Criação do Programa “Maior Aprendiz”, que consiste no incentivo aos maiores de idade que voltem à vida escolar (educação básica ou técnica) e no horário contrário participe de estágio em pequena ou microempresa participante do projeto;

– Redução do IPVA e do IPTU para quem pagar à vista;

– Redução, e até isenção temporária, de impostos para grandes empresas – que empreguem mais 500 pessoas diretamente que vierem para o DF;

– Revitalização e pleno funcionamento do Pólo JK, o Porto Seco do DF;

– Incentivo ao empreendedorismo por meio de financiamentos após estudos responsáveis. O GDF pode se tornar parceiro ou sócio, ou ainda “investidor anjo” dos projetos e das start-ups contempladas.

Mobilidade urbana

– Transformar a DF-001 (Estrada Parque Contorno) em Anel Viário Inteligente, com asfalto estilo americano, totalmente coberto por Wi-Fi, com pontos de socorro. A manutenção da via seria feita numa parceria público privada (PPP) em troca da exploração de painéis publicitários;

– Extinguir as multas dos pardais inteligentes e fazer fiscalização por outros meios mais eficientes e tecnológicos para diminuir o número de acidentes e de multas;

– Revisar contratos e exigir ônibus novos e em número suficiente para atender à demanda do DF;

– Implantação do Bilhete Único Verdadeiro. Por um valor único diário, o usuário poderá andar livremente nos sistemas de transporte público no período de 24h.

– Criação de Ciclofaixas pintando o asfalto destinado às bicicletas, depois do devido estudo de trânsito e risco;

– Descontos gradativos no IPVA para quem deixar o carro em casa, incentivando o uso de locomoção, como bicicleta ou transporte público. A fiscalização seria feita 24h por GPS implantado no veículo que aderir.

Social

– Criação da Secretaria da Família, que abrigará as demais secretarias de finalidade social.

Fonte:

Deixe um comentário