Artesãs do Gama terão produtos expostos na Internet

ASCOM, com informações da Secretaria da Mulher

Trabalhadoras manuais terão acesso a pacote de serviços do GDF para desenvolimento da atividade

 

A Secretaria da Mulher, em parceira com a Administração Regional do Gama, cadastrará os produtos das artesãs da cidade para expôr na Internet. A ação faz parte do Encontro de Economia Feminista e Solidária – Selo Rede Mulher, e ocorrerá nesta quarta-feira (26), no Espaço Cultural Galpãozinho, às 14h.

 

As trabalhadoras têm os trabalhos fotografados para inserção no catálogo virtual, que está sendo confeccionado pela Secretaria da Mulher, basta levar cinco peças. A iniciativa também visa estimular o empreendedorismo e o cooperativismo através de serviços oferecidos pelos parceiros do projeto, como a Carteira da Artesã, emitida pela Secretaria de Trabalho, e microcrédito, liberado pelo BRB.

 

“O GDF tem por princípio valorizar os artesãos. Já foram feitas várias ações para promover o desenvolvimento desses trabalhadores, a exemplo da formalização da Associação de Artesanato do Gama (ARTEGAMA) e da Vila do Artesão no Shopping Popular. Com o Selo Rede Mulher, essas trabalhadoras terão ainda ainda mais condições produzir e expôr os trabalhos”, diz o Administrador Regional Adauto Rodrigues.

 

Durante o evento, os empreendimentos coletivos (associações, cooperativas e grupos informais) podem se candidatar para receber o certificado do Selo Rede Mulher de Economia Solidária. Desde junho do ano passado, 64 grupos se inscreveram para concorrer ao Selo, dos quais 17 foram formados nos 12 encontros realizados em todo o DF.

 

Neste ano, será realizado o processo de seleção e certificação de 50 empreendimentos coletivos que receberão o Selo no DF. O projeto prevê ainda a certificação de pontos de promoção da Rede Mulher de Comércio Justo e Solidário para efetivar canais permanentes de visibilização e escoamento da produção nos setores de comércio e serviço.

 

O projeto Selo Rede Mulher é uma realização da Secretaria da Mulher em parceria com as secretarias de Trabalho, da Micro e Pequena Empresa e Economia Solidária, de Cultura e de Turismo; e das Administrações Regionais.

 

Conta ainda com o apoio do Instituto Federal Brasília (IFB), BRB, Emater-DF, Rede de Bancos Comunitários do DF, Sebrae no DF, Associação Comercial do Distrito Federal (ACDF), Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais (BPW), Cáritas Brasileira, Fórum de Economia Solidária do Distrito Federal e Rede de Economia Solidária e Feminista.

 

Balanço

 

O Selo Rede Mulher realizou, em 2013, 1.846 atendimentos para cerca de 450 artesãs de várias localidades do DF, desde a sua criação. Dados do Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro mostram que 87% das pessoas que produzem artesanatos no DF são mulheres.

Deixe um comentário