Área da Galeria dos Estados ficará interditada

Galeria dos Estados, logo depois do desabamento. Fotos: Reprodução

Entre as medidas anunciadas pelo governo de Brasília, na tarde desta terça-feira (6), após o desabamento de viaduto na Galeria dos Estados, está a interdição da área, pelo menos, até 19 de fevereiro. No período, serão feitas perícias técnicas para definir quais medidas serão necessárias para a recuperá-la. Farão parte desse grupo órgãos do governo, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-DF), a Universidade de Brasília (UnB) e o Clube de Engenharia.Além disso, em coletiva no Palácio do Buriti, o governador Rodrigo Rollemberg pontuou que será criada uma comissão para uma decisão conjunta a fim de restaurar o local da forma mais rápida e adequada.

“Vamos tomar todas as providências o mais rápido possível para que o transtorno à população seja o mínimo possível”, destacou o governador. Para isso, o Executivo local trabalha em um plano de mobilidade emergencial. Estarão à frente:

  • Secretaria de Mobilidade
  • Segurança Pública e da Paz Social
  • Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF)
  • Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans)
  • Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF)

Outra medida a ser adotada será a definição de prioridades de investimentos para reparos e manutenção de viadutos. “O nosso governo tem feito investimentos [em viadutos] desde julho de 2015. Apesar de toda a dificuldade financeira, foram investidos R$ 67,7 milhões”, exemplificou Rollemberg. Segundo ele, como não havia recursos suficientes para reparos em todos ao mesmo tempo, priorizaram-se os viadutos próximo à Rodoviária do Plano Piloto, por onde passam mais de 700 mil pessoas.

Deixe um comentário