Aprenda com os vencedores

Pessoas pessimistas, derrotadas, costumam atribuir o sucesso dos vencedores à sorte. É uma maneira de se desculparem e se justificarem pela incapacidade de lutar para atingir seus objetivos. Em muitos casos, repetem a conduta derrotista dos pais.

Sem consciência das causas que os derrotam, nada muda, e esse estado continuará nos filhos, netos, etc. É preciso interromper a escalada do fracasso, tratando-se ou conhecendo a vida dos vencedores, para lembrarem-se de suas possibilidades.

Ninguém é vencedor por acaso. Como dizia Einstein: é 99% de transpiração e 1% de inspiração. Os vencedores sacrificaram fins de semana, feriados, e até a convivência com a família para chegar onde chegaram. Em matéria de concursos e vestibulares chega-se a estudar até 12h por dia. Atletas treinam diariamente de maneira exaustiva. E o que dizer dos médicos? Plantões, residências, especializações, atualizações.

Se você não quiser empenhar-se para atingir seus objetivos, supondo-se que façam parte de sua programação existencial, o seu futuro poderá ser de depressão desagradável, porque a felicidade depende da execução da sua programação. Como saber se estamos certos? Mestre Emmanuel, respondeu: “faça bem feito suas pequenas tarefas, e certamente será convocado para as grandes”.

Viva com disposição, mas esteja atento a duas atitudes: empenho suficiente e colaboração com o próximo. Isto lhe dará o magnetismo ideal para você atrair pessoas e situações necessários ao seu sucesso. “Sem cooperação a máquina da vida não funciona”. Sem empenho suficiente a sorte não vem. “Sorte é quando a preparação encontra a oportunidade”. Siga com Jesus: “o que você quiser receber faça-o ao próximo”.

A vida existe em cooperação. O outro não é um competidor, mas uma existência complementária que lhe torna mais rico, ensinou Osho. Cada pessoa que aparecer na sua vida será um professor. Aprenda com seus exemplos até a não ser como elas são, mas não se compare. Você é único e veio à Terra com uma tarefa única de maneira única. Sem comparação não há inveja. Sem inveja, felicidade!

Deixe um comentário