Alhos misturados com bugalhos

O deputado federal Izalci Lucas (PSDB), ligado aos donos de escolas particulares, lançou sua chapa ao Buriti que traz de carona, como candidato ao Senado, Cristovam Buarque (PPS), defensor da escola e educação públicas. Izalci já foi até dirigente do sindicado dos estabelecimentos privados, enquanto Cristovam projetou-se como reitor da UnB.

Mas com esforço, é possível entender. Se Cristovam foi do PT e do PDT e hoje está no PPS. Recentemente, votou, a pedido de Michel Temer (MDB), pelo congelamento dos recursos para a educação, na PEC 95. Afinal, em política, quando se pensa que já se viu de tudo é ai que estamos enganados…

A novidade é que na coligação de nove partidos montada para dar sustentação a Izalci está o PSL, do presidenciável Jair Bolsonaro. Pergunta-se: Cristovam e Bolsonaro subirão no mesmo palanque? Como usar do tempo do PSL na TV e excluir o líder máximo do partido.

Para andar de mãos dadas com Bolsonaro, não teria sido melhor Cristovam assumir a vaga de vice na chapa do militar reformado? Afinal, tornar-se inquilino do Palácio do Jaburu é um sonho que o senador acalenta há muito tempo…

Na véspera do anúncio da aliança com Izalci, Cristovam havia se encontrado com o pré-candidato do PR ao Buriti, Jofran Frejat. Aliados do ex-secretário de Saúde comemoravam um possível acordo entre eles, excluindo o petebista Alírio Neto. “Há um manifesto desejo de Cristovam e Frejat caminharem juntos”, disse um assessor do PR. Ele preferiu não se manifestar após a nova reviravolta no cenário.

Deixe um comentário