Águas Claras é a quarta região que mais consome água no DF

Águas Claras é a quarta região administrativa do Distrito Federal que mais consumiu água em 2017, segundo levantamento feito pela Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal. Com 178.823 habitantes, a região tem a quinta maior população do DF e o consumo per capita (por indivíduo) é de 155 litros por dia.

A região residencial de maior consumo per capita continua sendo o Lago Sul, mas, que apresentou redução de 16,2%, passando de 437, em 2016, para 366 litros, em 2017. As regiões de menores consumos registrados pela Caesb foram as da Fercal (55 l/hab/dia), Itapoã (57 litros) e Estrutural/SCIA (58 litros).

Os dados levam em conta a população divulgada pelo IBGE e o volume de consumo apurado pela Caesb. O presidente da Caesb, Maurício Luduvice, alerta para o fato de que esse levantamento não considera a população em trânsito, ou seja, pessoas que residem numa cidade, mas trabalham durante o dia em outra região.

Outra observação importante feita pela Caesb é sobre o Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), que não é residencial e apresenta consumo alto de 1.161 litros por habitante/dia. “No SIA a população considerada residente é baixa, mas, o consumo é alto por se tratar de um setor de comércio e indústria, onde um número relativamente grande de pessoas trabalham, mas não moram”, esclarece o presidente da Caesb.

Outra observação feita pela Caesb é para as regiões do Paranoá e do Riacho Fundo II, únicas áreas onde houve aumento do consumo per capta. Nessas cidades, a Caesb passou a abastecer programa residenciais, como o Paranoá Parque e novas etapas do Morar Bem. O Lago Norte apresentou redução significativa de 16,5%, passando de 217 para 181 litros per capta por dia.

Consumo no DF

Dados levantados pela Caesb mostram que o consumo de água caiu no Distrito Federal, em 2017, para 129 litros per capta por dia – o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é de 110 litros. Levantamento em 2016 apontou um consumo per capta da ordem de 147 litros por dia. Em anos anteriores, o consumo também foi maior, apresentando registro da ordem de 189 litros, em 2014, e de 153 litros, em 2015. Segundo o presidente da Empresa, Maurício Luduvice, esses dados são significativos e demonstram uma evolução na consciência do uso racional da água pela população e também o valor das campanhas educativas feitas pela Caesb, Adasa e Governo de Brasília.

Veja o ranking

Deixe um comentário