Água boa por mais 50 anos

Caesb inaugura reservatórios para abastecer área central do Distrito Federal. Foto: Reprodução

Estão em funcionamento, desde terça-feira (28), dois novos reservatórios de água da Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb), com capacidade para 30.000m³, que atenderão as populações do Plano Piloto, Lago Sul, Sudoeste, Octogonal, SMU, Cruzeiro, Guará, SIA, Candangolândia, Núcleo Bandeirante, SMPW 1 a 5 e parte de Águas Claras.

Os novos reservatórios metálicos ampliam a capacidade do antigo, que era de 20.000m³, e estava em operação desde 1960. Pela antiguidade, o R1, operava com apenas 70% de sua capacidade nominal. Ele será demolido. A obra dos tanques entregues foi iniciada em fevereiro de 2019, custou R$ 35 milhões e foi feita com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Os dois novos reservatórios metálicos de aço carbono estão entre os mais modernos do País e terão vida útil estimada de 50 anos. Para colocá-los em funcionamento, a Caesb precisou fazer interligações em toda a rede, com equipamentos mais modernos e divisões específicas na distribuição da água, reduzindo o risco de falta d’água, por exigirem menos manutenção.

Interrupção – As interligações ocorreram durante o mês de julho. Na terça-feira (28), os trabalhos foram finalizados e a Caesb precisou interromper o abastecimento de água em cinco regiões do DF. A previsão era que o sistema voltasse a operar na quarta-feira (29), mas a retomada do abastecimento ocorreu ainda no começo da tarde de terça. Em algumas localidades, onde a pressão é menor, a volta da água ocorreu na manhã de quarta.

Claudia Marques, secretária Geral, ao lado de Cláudia Morato, gerente de operações, e Cláudia Simões , coordenadora de operações.

Legado – O governador Ibaneis Rocha destacou a importância da obra. “É um grande investimento que o GDF está fazendo para melhorar a vida da população. Estamos entregando um sistema moderno, como a nossa cidade merece. Mesmo em tempos de pandemia, mantivemos os serviços essenciais, como o fornecimento de água e a coleta e tratamento de esgotos em todas as cidades”, disse.

O presidente da Caesb, Daniel Rossiter, afirmou que a obra é “um grande legado” do governador Ibaneis para Brasília. “Os novos reservatórios são mais modernos, tecnológicos e de fácil manutenção. O antigo cumpriu a sua função, mas não era mais útil para os dias atuais”, completou.

A gerente de operações Cláudia Morato destacou que a Caesb está dando mais uma garantia de qualidade de água para a população. “Isso, para nós, é um grande presente. Estamos ganhando um reservatório à altura da qualidade da água que a gente trata”, enfatizou.

Deixe um comentário