Adirson Vasconcelos, historiador e imortal

A história de Brasília se confunde com a do jornalista e escritor Adirson Vasconcelos, que tomará posse na Academia Brasiliense de Letras na quinta-feira, 2 de maio, em solenidade no Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal (703/903 Sul), às 20h.

Adirson Vasconcelos assume a cadeira número 12, cujo patrono é Vicente de Carvalho, em sucessão a João Batista Cascudo Rodrigues. A saudação caberá ao jornalista e acadêmico Márcio Cotrim.

Merecida, e já um tanto tardia, a entronação do novo imortal é uma justa homenagem àquele que, talvez, seja o maior historiador de Brasília. Adirson Vasconcelos tem mais de vinte livros publicados sobre a cidade, e centenas de artigos escritos para o Correio Braziliense, jornal do qual foi um dos primeiros repórteres na nova Capital da República.

One Response

  1. A Academia Brasiliense Letras, este emérito sodalício, repara uma das maiores injustiças que perdurou por muitos anos. Adirson Vasconcelos, ao assume a cadeira número 12, cujo patrono é Vicente de Carvalho, é merecido reconhecimento a cultura e a Brasília. A história mais bem escrita sobre a Capital do Brasil, sem paralelo, vem da ilustre inteligência de Adirson Vasconcelos. Meus parabéns ao mais novo imortal e a Academia Brasiliense de Letras.

Deixe um comentário