Acessibilidade e sinalização na Rodoviária

Cerca de 700 mil pessoas passam pela Rodoviária do Plano Piloto diariamente, mas é possível que nem todas notem determinadas acessibilidades, como os elevadores, o telefone adaptado para surdos (TDD, sigla em inglês) e as placas informativas de sinalização. Tais serviços são fundamentais para parte da população que passa pelo local.

Os banheiros adaptados e o sistema de voz ativado nos elevadores também estão em funcionamento e auxiliam passageiros. O auxiliar de serviços gerais Edvan Matos, 38 anos, não tem deficiência, mas usou o elevador quando teve a mobilidade reduzida por um mês. “Quebrei a perna e precisei resolver um problema aqui. Foi uma surpresa boa saber do elevador. Nem sabia que existia, tem até ascensorista”, contou.

A comerciante Neuza Martinez, 58 anos, passa pela Rodoviária diariamente e já conhecia o serviço. “Isso aqui facilita ─ e muito ─ a minha vida, porque tenho dificuldade para caminhar. Na minha condição, fica complicado subir e descer as escadas, mesmo as rolantes”, disse.

Sinalização – Além dos meios que facilitam a locomoção de pessoas com deficiência e com mobilidade reduzida, a rodoviária conta com sinalização informativa horizontal e vertical.

As placas ─ com informações sobre a localização dos serviços do terminal e os horários dos ônibus ─ foram implantadas há dois anos. “Colocamos uma cor forte e letras bem grandes nas indicações para que todos enxerguem claramente, de qualquer plataforma”, explicou o coordenador da Rodoviária, Severiano Rodrigues.

Além das indicações, o terminal abriga serviços mais modernos, como painéis digitais. Instalados próximos aos ônibus, esses equipamentos informam sobre horários e destinos. Há, ainda, totens interativos que permitem ao passageiro consultar mais informações sobre as rotas.

Segundo o músico Marcos Fonseca, que tem 32 anos e mora em Brasília há um e meio, a sinalização de informação ajuda quem não conhece a Rodoviária a se situar. “Logo que cheguei comecei a pegar ônibus, e as placas me ajudavam na medida do possível. Quando preciso de mais informações pergunto a alguém que trabalha aqui, e geralmente sabem responder.”

Reforma – A Rodoviária do Plano Piloto está passando pela primeira fase de uma grande reforma, a mesma que revitalizou seis banheiros e os tornou ideais para receber pessoas com deficiência. A previsão é que a segunda fase da reconstrução, que deve incluir piso tátil e mapa interativo específico para pessoas com deficiência visual, comece em 2014.

De acordo com o coordenador de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejus), Sérgio Pimentel, o objetivo é que os passageiros com deficiência tenham autonomia e independência. “O deficiente visual, por exemplo, será guiado a um mapa interativo, por meio de piso tátil, e poderá entrar no ônibus desejado sem dificuldade”, explicou.

Comitê – As mudanças são algumas das estabelecidas pelo Comitê de Gestão Integrada (CGI), da Rodoviária, que reúne 14 órgãos do GDF, sob a articulação da Casa Civil, atuando de forma coordenada e planejada de acordo com o plano de ações aprovado em setembro pelo governador Agnelo Queiroz.

Fonte:

Deixe um comentário