A função dos mestres

Osho, um mestre moderno e querido, principalmente por pessoas livres e interessadas em espiritualidade atrelada à ciência, conta sua vida no livro “Autobiografia de Um Místico”.  Você irá conhecer sua vida de aluno, professor genial de filosofia e, finalmente, como mestre de milhares de discípulos.

Iluminado (integrado com a Divindade) aos 21 anos de idade, viajou pela Índia debatendo com estudantes, intelectuais e curiosos. Num desses encontros, ao ser atingido por um sapato arremessado por um fanático, reagiu com esta pérola: “atire o outro porque somente um, nem eu e nem você poderemos usá-lo”. Desconcertado, o infeliz pediu-lhe desculpas várias vezes.

Vejamos outras pérolas. “É muito raro encontrar um mestre, alguém que é simplesmente uma porta para o divino. Jesus disse muitas vezes: eu sou a porta; eu sou o caminho. A função do mestre é fazer você despertar, porque foi através do despertar que ele conheceu a bênção suprema da vida. O homem que desperta entende profundamente a humanidade. Entendendo a si mesmo, ele entendeu a condição miserável de todos os seres humanos.

“A pessoa deve se aproximar do mestre com grande amor, com grande confiança, com o coração aberto. O mestre ajuda a pessoa a atingir sua própria experiência. Ele é um médico, não de doenças comuns, mas de seus conflitos existenciais. Dia a dia você acumula lixo. Quando ele é descartado, tudo se torna luminoso pra você. Depende apenas de você sentir-se confiante, de que é capaz para sentir-se abençoado.

“Você precisa aprender, pouco a pouco, a ser você mesmo, confiar em você mesmo. Esteja no mundo, mas não seja dele. Viva no mundo, mas não permita que o mundo viva dentro de você. Viva totalmente, sem ganância, com liberdade, mas com responsabilidade. A vida é uma oportunidade. O mundo é uma escola, mas você precisa vencer o ego.

“O ego existe porque você vive pedalando desejos. A realidade só acontece quando o desejo cessa, e para cessá-lo você precisa compreendê-lo. É pela compreensão que você pode ver a sua inutilidade”.

O mundo nunca teve falta de mestres. O mundo sempre teve falta de discípulos. Chame mil, cem escutarão, dez caminharão, e apenas um chegará.

Deixe um comentário