Como as crianças lidam com o atual contexto de discussões políticas?

 

11063346_827945090615984_2061296529_n
Fotos: Artur Mendes de Oliveira | Jéssica Gomes

O Tarde Nacional (programa da Rádio Nacional da Amazônia) de quinta-feira (24) falou de como o contexto político polarizado e as discussões acirradas e acaloradas podem influenciar negativamente as crianças. A entrevistada foi a psicóloga e representante do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), Josiane Gomes Soares, que também integra o Conselho Federal de Psicologia.

Segundo Josiane, as crianças estão vendo e sentindo toda a movimentação. Por isso, o momento é oportuno para promover conversas sobre ética, política e principalmente sobre o respeito à opinião do outro.
O que não é saudável, segundo a psicóloga, são as discussões acaloradas, os discursos nervosos, com ofensas a políticos ou a parentes que pensem de maneira diferente. Josiane Soares chegou a comparar as mudanças no relacionamento entre parentes (causadas por posicionamentos políticos divergentes) à alienação parental. “Pode mudar a forma como as crianças veem os parentes”, disse ela.

A representante do Conanda acredita que o primeiro passo para proteger as crianças nesse contexto é não permitir o acesso dos menores de 12 anos às redes sociais. Ela também desaconselha que as crianças sejam levadas às ruas em dias de manifestações, o que considera uma exposição desnecessária.

Para Josiane Soares, os pais e responsáveis devem ter sensatez, não exigindo que as crianças tomem partido. “As pessoas estão confundindo o que é o processo democrático: o processo democrático não é fazer com que sua opinião seja aceita a qualquer preço”, acrescentou.

Ela ainda alerta para o fato de que as crianças, que hoje associam a política a conflitos, podem, no futuro, formar uma geração apolítica, sem interesse nenhum pelo assunto.

O Tarde Nacional vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 16h, na Rádio Nacional da Amazônia. A apresentação é de Juliana Maya.


Polícia Federal realiza 27ª fase da Operação Lava-Jato


Câmara de Mariana aprova repasse de doações a atingidos pela barragem da Samarco


Medida provisória reduz de 25% para 6% o valor do IR cobrado sobre as remessas ao exterior


Fonte:

Deixe um comentário